Encontro nacional das escolas associadas à UNESCO reúne 900 gestores pedagógicos

Evento da Rede PEA no Brasil começou hoje, 11 e vai até sexta-feira, 13

Compartilhe
, / 0

Cerca de 1.000 diretores e coordenadores pedagógicos estão reunidos no encontro nacional da Rede PEA (Programa das Escolas Associadas) UNESCO, em Ouro Preto, Minas Gerais, o qual iniciou hoje, 11 e vai até esta sexta-feira, 13.

Leia: Rede PEA-UNESCO une escolas públicas e particulares em busca de uma escolarização consciente

O primeiro dia foi marcado pela entrega dos certificados que oficializam a entrada das escolas na Rede. Contudo, este documento é emitido em Paris, na sede oficial da UNESCO e entregue às instituições no encontro nacional brasileiro. Além disso, as escolas públicas que, recentemente se associaram, receberam hoje a placa com o slogan da Rede PEA-UNESCO para colocar na sua instituição, sendo mais uma forma de reconhecimento.

Com 569 escolas associadas de todos os cantos do país, desde públicas, privadas, voltadas à população tradicional e até em presídio, a Rede é aberta para novas escolas se associarem, mas o processo só é concretizado após uma avaliação do projeto pedagógico da escola e de compromisso com os pilares da UNESCO, como o da construção da paz e de um planeta sustentável.

Aliás, a coordenadora regional do Paraná do PEA, Adriana Karam, do Colégio Opet, explica que para o encontro nacional deste ano, houve uma grande mobilização entre os coordenadores para que as placas fossem disponibilizadas gratuitamente às escolas públicas, uma vez que nem sempre o orçamento das secretarias de Educação tem verba para esse tipo de ação.

Escolas públicas com qualidade

Com média 8.2 no Ideb 2017, sendo a mais bem avaliada dentre as escolas públicas de Teresina, Piauí, a Escola Municipal Casa Meio Norte, representada pela diretora Osana Santos Morais e pela diretora pedagógica Rutineia Vieira Lima, foi uma das contempladas com a placa, comprovando o comprometimento da instituição com a Rede. Segundo a diretora pedagógica, a gestão de uma instituição escolar é fundamental para gerar qualidade. Sendo assim, acreditar que é possível transformar a educação e afetividade são os pilares para uma boa educação, defende Lima.

Rede PEA-UNESCO

A Escola Municipal Casa Meio Norte foi representada por Osana Morais (de azul) e Rutineia Lima. Ambas estavam vestidas de forma a valorizar a cultura afrobrasileira (foto: Laura Rachid)

Da mesma forma, a EMAC Rodrigues Alves, com 7.2 no Ideb 2017, é a escola pública mais bem avaliada do Rio de Janeiro e seu diretor, Alexandre Magno também marca presença no encontro nacional, sendo membro do PEA. “Fazer parte da Rede contribui para o crescimento da educação”, afirma Magno, que tem orgulho em dizer que em sua escola os professores se dedicam de forma exclusiva aos alunos. “Além disso, há quatro refeições por dia e um conjunto pedagógico que contribui para termos essa qualidade”, conclui entusiasmado.

UNESCO escolas educação

Alexandre Magno se orgulha ao contar que a escola à qual dirige, a EMAC Rodrigues Alves, tem a melhor posição do RJ no Ideb 2017 (foto: Laura Rachid)

Leia também:

Unesco disponibiliza livros sobre mulheres que marcaram a história da África

O exemplo de Sobral na relação diretor, coordenador e professor

Comentários

comentários

replica rolex

nudecelebvideo.net asexbox.com javset.net

PASSWORD RESET

LOG IN