A lição das urnas

Filme Eleições aborda a disputa do grêmio estudantil de alunos de uma escola pública de São Paulo, composta por chapa da diversidade e até chapa feminista

Compartilhe
, / 0

O título desta nota foi usado durante décadas em editoriais de jornais brasileiros – textos que exprimem o ponto de vista dos proprietários da empresa, embora geralmente escritos por jornalistas que trabalham ali – nos dias seguintes a eleições.

Supõe-se que as urnas sempre ofereçam “lições”, ao dar voz a milhões de cidadãos. Mas o que muitos textos dessa natureza (hoje também escritos por não jornalistas e distribuídos pelas redes sociais) não dizem é que as tais “lições” variam de acordo com o que cada um quer enxergar.

Leia também:

Premiado filme libanês ‘Cafarnaum’ destaca infância e fluxos migratórios

Filme sobre movimento estudantil ganha prêmios no Festival de Berlim

Grêmio estudantil

A riqueza de Eleições reside justamente em deixar – no fundo, incentivar – o espectador a chegar às suas próprias conclusões diante do que vê. Até recentemente em cartaz nos cinemas e em breve disponível nos serviços de streaming, o documentário acompanha uma disputa por votos muito localizada, mas plural em significados.

Simultaneamente à campanha para as eleições gerais de 2018, alunos de ensino médio de uma escola pública da Barra Funda, em São Paulo, organizavam-se em grupos para administrar o grêmio estudantil.

Grêmio que, aliás, encontrava-se abandonado pela mais recente gestão. Ouvimos algumas razões para o esvaziamento, que funciona como incentivo para a formação de quatro chapas. Cada uma nasce de determinadas características daquele universo (há uma chapa feminista, por exemplo) e tem suas prioridades.

A equipe da diretora Alice Riff (que fez Meu corpo é político, 2017) acompanha todo o processo eleitoral, bisbilhotando como pensam e agem aqueles jovens brasileiros em momento turbulento na história do país. São muitas as “lições”.

eleições documentário movimento estudantil

Eleições incentiva o espectador a tirar suas próprias conclusões

Confira também outros dois filmes que tratam da atuação política de jovens:

Eleição

(Election, 1999)

Direção: Alexander Payne

Reese Whiterspoon (de Johnny & June e da série Big Little Lies) interpreta uma jovem ambiciosa que lança campanha para presidir o grêmio de sua escola, nessa comédia dramática mordaz em relação a alguns valores da sociedade americana.

Camocim (2017)

Direção: Quentin Delaroche

Documentário brasileiro que acompanha a participação de jovens na campanha à Prefeitura de Camocim de São Félix (PE), que tradicionalmente divide a cidade em dois grupos identificados por cores, à margem das siglas partidárias.

Leia também:

Trajetória de anciãs indígenas é tema de livro escrito também por indígenas

Dia a dia do diretor escolar é destaque de exposição fotográfica

Comentários

comentários

replica rolex

nudecelebvideo.net asexbox.com javset.net

PASSWORD RESET

LOG IN