Gestão escolar e famílias: como apoiar

Livro gratuito apresenta histórias reais do cotidiano escolar para auxiliar educadores a se aproximarem dos pais dos alunos

Compartilhe
, / 0

O e-book Diálogo escola-família: parceria para aprendizagem e o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens sugere roteiros para que escolas, com foco nos diretores pedagógicos, conversem com as famílias dos alunos e estreitem relações. Desse modo, publicado de forma gratuita pela Fundação Santillana e pela Moderna em parceria com a Comunidade Educativa Cedac, a obra está disponível no site da editora (http://bit.ly/2XCp1YV).

Leia também:

Em e-book gratuito, criatividade é tida como essencial na formação de educadores

Em resumo, o livro é dividido em cinco partes: Escola e famílias, a história de uma relação; Colaboração com foco na formação integral; Coerência entre discurso e prática; Propostas práticas e Uma experiência real de transformação da relação escola-família.

Com organização de Tereza Perez, diretora do Cedac, a introdução fala sobre as mudanças sociais e ajuda a entender quem são os alunos do século 21. Em seguida, o livro apresenta situações reais do cotidiano da gestão escolar e sugestões de possíveis caminhos, por exemplo, como lidar com a superproteção de pais em relação aos filhos? Qual é o papel da família em relação à lição de casa?

gestão escolar

Foto: Shutterstock

Gestão escolar transformadora

Em conclusão, no final, é apresentado uma experiência real de transformação da relação entre escola e famílias ocorrida no município de Casimiro de Abreu, Rio de Janeiro. Isto é, se gera uma forma de mostrar como educadores e famílias podem se apoiar e compartilharem desafios.

“Não é fácil nem simples tratar da relação entre escola e famílias, porque, quanto mais conhecemos as duas instituições, mais complexo é explicitar as diferentes possibilidades de tessitura desse relacionamento. Este livro parte do entendimento de que a escola presta um serviço à comunidade e às famílias e é corresponsável por ensinar e educar as crianças, os adolescentes e os jovens. Seja privada ou pública, seu papel e seu compromisso não mudam”, defende Tereza Perez.

Leia também:

Ex-presidente do Inep aponta as tarefas inadiáveis a serem encaminhadas pelo MEC

Aprendizagem criativa da Faber-Castell: os micromundos da sala de aula

Comentários

comentários

replica rolex

nudecelebvideo.net asexbox.com javset.net

PASSWORD RESET

LOG IN