Desigualdade racial diminui, ainda que lentamente

Embora persistam, diferenças na taxa de aprovação de alunos brancos e negros já foram maiores, bem como a proporção de estudantes matriculados na idade correta

Compartilhe
, / 0

As desigualdades raciais do Brasil também estão presentes na escola, naturalmente, e é no ensino médio que elas se mostram mais acentuadas. A taxa de aprovação dos alunos brancos é maior que a dos negros, bem como a taxa dos que estão matriculados na idade correta.

Já a evasão, um dos problemas que mais afetam essa etapa escolar e que está ligada tanto à falta de motivação com os estudos quanto à necessidade de trabalhar, é maior entre os negros.

“Escrevem sobre os indígenas desde 1500, só que muitos não têm noção do que é um povo indígena”

Unesco disponibiliza livros sobre mulheres que marcaram a história da África

No entanto, uma análise histórica dos dados revela que as diferenças estão se estreitando. Todos os estudantes estão evoluindo, mas as crianças e jovens negros estão avançando mais rapidamente. Com isso, o desnível racial está caindo, ainda que persista de forma incontestável.

Começando pelas matrículas, na faixa de 7 a 14 anos, os percentuais de crianças brancas e negras matriculadas são bem parecidos e apontam para uma quase universalização do acesso. Por outro lado, na faixa de 15 a 17 anos, a taxa de matrícula de alunos brancos chega a 80%, enquanto a de negros gira em torno de 77%, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad, 2015) tabulados pelo Observatório de Educação, do Instituto Unibanco.

Olhando apenas a rede privada, os brancos têm uma grande predominância, com proporções duas vezes maiores no ensino fundamental e quase três vezes superior no ensino médio.

desigualdade racial na escola

Comparação histórica

Em relação à proporção de jovens matriculados no ensino médio na idade correta, os microdados do Censo Escolar mostram que entre os brancos essa taxa atingiu 78,39%, e entre os negros, 71,55%.

Em 2008, porém, essa proporção era de 58% entre os jovens negros, o que representa um incremento de 13.5 pontos percentuais. Entre os brancos, a evolução foi de 9.1 pp. Se antes havia um gap de 11.7 pp. entre os dois grupos, hoje ele é de 6.8 pp.

Um comportamento semelhante pode ser visto no conjunto de dados que mostra a aprovação dos estudantes no ensino médio. O índice dos alunos brancos supera o de negros: 83,2% contra 78,1%. Mas, ao longo do período analisado, os negros conseguiram avançar 8.6 pp., enquanto os brancos, 5.1 pp. Quanto à taxa de evasão, ela caiu de 17,3% para 8,5% entre os negros, e de 9,6% para 5,4% entre os brancos.

Comentários

comentários

nudecelebvideo.net asexbox.com javset.net

PASSWORD RESET

LOG IN