30 anos do assassinato de Chico Mendes

O ativista foi morto em 22 de dezembro. Neste fim de semana ocorre um encontro junto a pessoas que lutaram ao lado de Chico para relembrar toda essa história

Compartilhe
, / 0

Em 22 de dezembro fará 30 anos que o seringueiro Chico Mendes (1944-1988) foi assassinado por lutar pelos povos da floresta. Em sua memória, nos dias 15, 16 e 17 deste mês, em Xapuri, sua cidade natal acreana, haverá o Encontro Chico Mendes 30 anos: uma memória a honrar, um legado a defender.

Durante esses dias, guerreiros e guerreiras que lutaram junto a Chico pelos povos da floresta compartilharão um pouco de toda essa luta. O sertanista da Funai, Antônio Macêdo é um dos convidados, junto a Ailton Krenak, Terri Aquino, Mauro Almeida, Sonia Guajajara e outros.

A organização é do Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS), entidade fundada por Chico Mendes e seus companheiros em 1985 para defender os seringueiros, indígenas e tantos outros povos da floresta e tem como parceiros o Comitê Chico Mendes, o Centro dos Trabalhadores da Amazônia (CTA), o Instituto de Estudos Amazônicos (IEA), o Memorial Chico Mendes, governo do Acre, prefeitura de Xapuri e outros parceiros nacionais e internacionais.

30 anos do assassinato do seringueiro Chico Mendes

Foto: reprodução internet

Para ter acesso à programação completa do evento clique no link: Chico Mendes 30 Anos programação

Leia também:

Unesco disponibiliza livros sobre mulheres que marcaram a história da África

Comentários

comentários

nudecelebvideo.net asexbox.com javset.net

PASSWORD RESET

LOG IN