Bancada da Educação busca tornar o setor prioridade política

Especialistas da área educacional se unem na criação de um movimento suprapartidário e cujo lançamento oficial será em 23 de agosto, em SP

Compartilhe
, / 0

Educadores e especialistas se uniram de forma espontânea para a construção da Bancada da Educação, iniciativa suprapartidária — a qual não se submete a partidos políticos — que busca colocar as temáticas educacionais no centro do debate político ao apoiar candidaturas nas esferas municipal, estadual e federal, que tenham como foco uma educação transformadora, com equidade e pluralidade de ideias.

Leia também: PNLD: a eficácia ao distribuir 150 milhões de livros e materiais didáticos

Em resumo, entre as primeiras ações da Bancada está o apoio a vereados que tenham a educação como promessa de mandato e que coloquem o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), que pode ser extinto ano que vem, como centro.

Em um dos trechos do manifesto do grupo, eles afirmam: “assim como há bancadas para defender os interesses do agronegócio e de grupos religiosos, entendemos que a educação merece e precisa desses representantes organizados, ativos e efetivos em todas as casas legislativas do país.

Isso porque a educação é um direito fundamental para o desenvolvimento de cada pessoa, para a formação de cidadãos críticos e atuantes, para a qualificação da força de trabalho nacional. É o caminho para a independência e o desenvolvimento de cada um de nós e do Brasil como um todo. É o pilar de um país mais justo, democrático e sustentável”.

Bancada da Educação grupoLançamento da Bancada da Educação

Dessa forma, o lançamento oficial da Bancada da Educação será em 23 de agosto na Câmara dos Vereadores de São Paulo, das 9h às 18h, e contará com a presença de alguns membros do grupo, incluindo educadores e políticos de diversos partidos.

Por meio de rodas de conversas, o encontro, contudo, se desenrolará por meio de três perguntas: é possível colocar a educação como centro de nosso projeto de nação? Como isso se expressa nas cidades? Como esse projeto se insere em um mundo complexo e globalizado?

Aliás, o professor da UFMG e ex-presidente do INEP, Francisco Soares e o também professor Miguel Thompson são alguns dos palestrantes confirmados. Assim, para se inscrever de forma gratuita e ver a programação clique aqui.

bancada da educação

Parte do grupo reunido (foto: divulgação)

 

Leia também:

Ex-ministros alertam: governo Bolsonaro é uma ameaça à educação

Professor e a desigualdade salarial

Comentários

comentários

nudecelebvideo.net asexbox.com javset.net

PASSWORD RESET

LOG IN