Aluno de Direito do Mackenzie é expulso após declarações racistas

Caso ganhou repercussão nacional durante as eleições presidenciais

Compartilhe
, / 0

O então estudante de Direito do Mackenzie, Pedro Bellintani Baleotii, foi alvo de protestos no segundo semestre de 2018, após um vídeo do jovem afirmando “tá vendo essa negraiada? Vai morrer!”, ter viralizado na internet.

O jovem de 25 anos, suspenso desde outubro da universidade, foi agora oficialmente expulso do Mackenzie.

No vídeo, Baleotii estava indo para as urnas no primeiro turno e disse “indo votar a ao som de Zezé, armado com faca, pistola, o diabo, louco para ver um vadio, vagabundo com camiseta vermelha e já matar logo. Tá vendo essa negraiada? Vai morrer! Vai morrer! É capitão, caralho”, em referência a Jair Bolsonaro.

Desdobramento

Pedro, que estava no 10º semestre, também perdeu o estágio no grupo de advocacia, DDSA. A empresa divulgou nota de repúdio afirmando que “o escritório repudia veementemente qualquer manifestação que viole direitos e garantias estabelecidos pela Constituição Federal”.

No início da repercussão do vídeo, o Mackenzie também publicou uma nota dizendo que “tais opiniões e atitudes são veementemente repudiadas”. Dias depois —  ainda em outubro — alunos organizaram dois protestos no campus, em São Paulo, exigindo expulsão.

Indiciado por crime racial, Pedro se diz arrependido. O vídeo foi gravado em Londrina, Paraná, e enviado por ele próprio ao WhatsApp de um amigo.

Até o momento, o Mackenzie não se pronunciou oficialmente sobre o desligamento do estudante.

aluno expulso racismo

Alunos do Mackenzie em protesto no campus, em outubro do ano passado (foto: Coletivo Negro Afromack)

Leia também:

Colégio não renova matrícula de estudantes após apologia à tortura

Baixe guia que orienta professor sobre uso responsável na internet

Comentários

comentários

nudecelebvideo.net asexbox.com javset.net

PASSWORD RESET

LOG IN