Vencedores de prêmio sobre inovação na formação docente são anunciados

Projetos foram premiados na VI Edição do Prêmio Professor Rubens Murillo Marques

Compartilhe
, / 316 0
Foto: Vilve Roosioks | Pixaby

Foto: Vilve Roosioks | Pixaby

Projetos inovadores na formação de professores de história e química são os dois os vencedores da VI Edição do Prêmio Professor Rubens Murillo Marques. A iniciativa propõe a valorização de iniciativas que inovem na formação dos educadores do ensino básico.

Por meio da tecnologia e da inclusão de deficientes visuais no ensino de História, o projeto das professoras Maria Renata Duran e Ana Heloisa Molina, da Universidade Estadual de Londrina – UEL (PR) conquistou um dos prêmios pela experiência criativa e pela relevância social.

Já o professor Amadeu Moura Bego, da Universidade do Estado de São Paulo (UNESP), Campus  Araraquara, recebeu o prêmio pela implementação de unidades didáticas multiestratégicas na formação inicial de professores de Química. A inovação está nas estratégias que unem conhecimentos teóricos e práticos em situações concretas de ensino.

Menções Honrosas

Para outros projetos considerados interessantes, o prêmio concedeu menções honrosas. Foram contemplados professores das universidades do Amapá, Ceará e Rio Grande do Sul, trabalhando temas como o ensino de história, antropologia na formação docente e o papel da universidade nesse processo.

Fundação Carlos Chagas

Promotora do prêmio, a Fundação Carlos Chagas (FCC) é uma instituição privada sem fins lucrativos, dedicada à avaliação profissional e à pesquisa na área de educação.

Com atuação em todo o território nacional, a FCC já avaliou mais de 74 milhões de candidatos em processos seletivos de mais de 500 instituições privadas e públicas.

Também atua em pesquisas e projetos na área educacional, feitos por equipes multidisciplinares, com o objetivo de investigar a relação da educação com os problemas e perspectivas sociais do País.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN