Unesco defende aumento da duração do ensino fundamental

Jorge Werthein diz que medida ajudaria no desenvolvimento nacional

Compartilhe
, / 931 0


O representante da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) no Brasil, Jorge Werthein, aprova a ampliação de oito para nove anos do tempo de duração do ensino fundamental no país. Para ele, isso pode trazer melhorias significativas no rendimento educacional de crianças e jovens brasileiros.



O presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva encaminhou no dia 14 de junho a proposta que regulamentaria o aumento da permanência dos alunos no ensino fundamental. Para Werthein, o capital cultural do país também aumentaria com a decisão. Se aprovada, as crianças passarão a entrar na escola com seis anos e não mais com sete anos, e estados e municípios terão o prazo de cinco anos para se adequarem à lei.



O representante da Unesco usou a Argentina, o Chile e o Uruguai como exemplos de países latino-americanos em que as políticas educacionais foram implementadas ainda no século 19, e isso possibilitou um “impacto enorme no desenvolvimento”.



Werthein aproveita ainda para elogiar a administração do Brasil: “O presidente da República e o ministro da Educação afirmam muito fortemente e reiteradamente que educação é uma prioridade. Agora essa vontade política não tem que ser só do governo federal, mas dos estados e das prefeituras, que também são responsáveis pela execução das políticas educacionais”, defendeu.



(Fonte: Jornal Nota Dez)



Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN