Tarso Genro pede a Lula mais quinze dias para deixar o MEC

Fernando Haddad, atual secretário-executivo, assume no dia 28

Compartilhe
, / 818 0


O ministro da Educação, Tarso Genro, pediu ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, para acumular as funções de ministro da Educação e presidente do PT até 27 de julho. Genro foi eleito na noite do último sábado, 9 de julho, com 52 votos, 21 abstenções e nenhum contra, para assumir a chefia do partido no lugar de José Genoino.



Quem assume o MEC é o atual secretário-executivo Fernando Haddad, 42 anos. Depois das gestões do ex-governador do Distrito Federal Cristóvam Buarque e do ex-prefeito de Porto Alegre Tarso Genro, Haddad é o terceiro ministro da Educação do governo Lula. Esteve envolvido diretamente na elaboração dos projetos educacionais, como o Prouni (Programa Universidade Para Todos), o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) e o texto da reforma universitária.



Haddad é advogado, com mestrado em economia pela Universidade de São Paulo (USP), onde lecionou a disciplina
Teoria Política Contemporânea

na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Sociais (FFLCH). Antes de ocupar o cargo se secretário-executivo do MEC, Haddad foi secretário especial do Planejamento (2003) e chefe do gabinete do secretário de Finanças, João Sayad, na gestão Marta (de 2000 a 2002). Também atuou como consultor da Fundação de Pesquisas Econômicas (Fipe). É autor dos livros
O Sistema Soviético

,
Desorganizando o Consenso

e
Sindicatos, Cooperativas e Socialismo

.



(Fonte: O Estado de S. Paulo)



Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN