Brasil é um dos países com salas de aula mais saturadas do mundo

Compartilhe
, / 0
salas de aula saturadas

Finlândia possui cerca de dez alunos por professor (foto: Shutterstock)

Com uma média de 29 alunos por professor, a realidade dos professores brasileiros aponta que eles ensinam em uma das salas de aula mais lotadas do mundo. O estado com o índice mais alto é o Rio Grande do Norte, com cerca de 47 alunos por professor. Já o que possui o melhor cenário é o Rio Grande do Sul, com uma média de 16 estudantes por professor.

Esses dados foram divulgados em junho deste ano, pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em estudo feito com mais de 60 países. Intitulado Políticas Eficazes para Professores: Compreensões do Pisa, os dados servem de alerta para os interessados na lapidação da educação. Os resultados foram colhidos após alunos na faixa de 15 anos, representantes de escolas e, em alguns casos, pais responderem a questionários.

A Finlândia se destaca por ter cerca de dez alunos por professor. Entre a possível resposta para os dados ruins em que o Brasil se encontra está a falta de valorização do professor. A situação da educação no país enfrenta ainda outros obstáculos já bem conhecidos: professores com carga horária excessiva e jornadas duplas de trabalho.

Diminuir a carga horária de aulas dadas por professor – gerando mais tempo para elaboração do conteúdo e desenvolvimento educacional –, reduzir o número de alunos por sala e aumentar o número de professores são algumas indicações da OCDE.

Leia também:

Parlamento francês proíbe celular em todo o espaço escolar

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN