Resultados da ISEF

Delegação brasileira de jovens cientistas retorna ao país com oito prêmios e uma menção honrosa

Compartilhe
, / 1068 0

Pelo segundo ano consecutivo, o Brasil é o país da América Latina mais premiado na Intel International Science and Engineering Fair (Intel ISEF).  Composta por 33 estudantes, a delegação brasileira ficou com a quinta colocação mundial e voltou ao país com oito prêmios e uma menção honrosa.  Os jovens cientistas competiram com projetos de mais de 1.500 estudantes do ensino médio, de 70 países, nas áreas de ciências, engenharia, medicina, matemática, ciências sociais, entre outros, concorrendo a mais de US$ 4 milhões em bolsas de estudos e outros prêmios.


O projeto brasileiro que conseguiu a melhor colocação foi o “Facilitando a conservação da vida – alternativas de separação de Ácido Lactobiônico e Sorbitol”, dos estudantes Eduardo Thadeu Rodrigues e Juliana Hoch, do Rio Grande do Sul. Os dois buscaram uma alternativa de separação dos compostos que são utilizados na conservação da estrutura celular de tecidos. Esses ácidos são muito caros, já que não são produzidos no Brasil, o que diminui as possibilidades de um transplante de órgãos.  Com o trabalho, a dupla conquistou o terceiro lugar na categoria Bioquímica e o quarto lugar no prêmio American Chemical Society.


Outros destaques da feira foram os estudantes Felipe Soares Wolff e Hilário Zornitta Júnior, de Santa Catarina, com o projeto “Escolha da solução ideal do vinagre de bana para captura da mosca das frutas” e a estudante Ana Luisa Lopes, do Ceará, com sua pesquisa sobre a reutilização de garrafas pet na construção de sistemas de irrigação. Ambos receberam troféus na categoria Ciências das Plantas.


Com o projeto “Tecendo saúde: a tecitura de novos fármacos a partir da teia de aranhas III”, o estudante Leonardo de Oliveira Bodo, de São Paulo, ganhou o quarto lugar na categoria Bioquímica. Na categoria Ciências da Computação, o estudante Daniel Henrique, do Rio Grande do Sul, também ficou em quarto lugar com o projeto “EMEPED – Software de avaliação de prioridade de risco na emergência pediátrica”.


Premiações especiais
Dentre os prêmios oferecidos pelas instituições patrocinadoras, destaca-se o da Agilent Technologies. Os alunos Leonardo de Oliveira Bodo e Julia Garcez foram os vencedores e terão a oportunidade de participar de um estágio de verão pago em uma das sedes da empresa.


A menção honrosa da American Chemical Society deste ano contemplou o jovem Marcos Vinicius Silva Amorim, do Rio de Janeiro, pela pesquisa “Do lixo ao luxo: síntese de materiais nanoestruturados (MOF-5) a partir de garrafas PE”.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN