Questões raciais e infância são tema de seminário

Evento em São Paulo busca desmistificar a abordagem do tema nos primeiros anos da criança

Compartilhe
, / 640 0
| Pixaby

| Pixaby

Muitos professores se sentem inseguros ao tratar de racismo em sala de aula, principalmente entre crianças pequenas. Para desmistificar a abordagem deste e de outros temas, acontece em São Paulo o I Seminário Omo Erê: olhares da infância e as relações étnico-raciais.

De 5 a 8 de agosto, especialistas se reunirão no Centro Cultural da Juventude, em Cachoeirinha, e na Casa de Cultura Brasilândia para discutir temas da infância com enfoque étnico-racial. As inscrições podem ser feitas online.

“A discussão sobre etnia e raça na infância possibilita ampliar olhares e pensar as relações estabelecidas na sociedade”, afirma Odara Dèlé , integrante do Grupo Dúdú Badé, organizador do evento.

O seminário reunirá diversos especialistas para debater temas como brincadeiras, música, alimentação, oralidade e educação na perspectiva das crianças. Serão realizadas ainda oficinas de práticas da cultura africanas e afro brasileiras, encontros de experiências, fóruns e shows.

Entre as atividades, haverá um pocket show da Mc Soffia e o lançamento de curta metragem Fábula da Vó Itá e Órun Áiye. É possível ter acesso à programação completa aqui.

Sobre o Dúdú Badé

Criado em 2015, o Dúdú Badé tem o nome de origem Yorubá, língua nigero-congolesa. “Dúdú”, significa da cor preta e “Badé” significa caçar em grupo. O objetivo é trazer a cultura africana e afro-brasileira para crianças, por meio de oficinas brincantes e itinerantes.

A proposta é também dialogar com educadores e gestores educacionais sobre a importância da implementação da Lei 10.639, que torna obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira nas escolas brasileiras.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN