Pobreza no Brasil aumenta e atinge 54,8 milhões de pessoas

26,5% dos brasileiros vivem com menos de R$406 por mês, aponta pesquisa do IBGE

Compartilhe
, / 0

O total de brasileiros na linha da pobreza subiu de 52,8 milhões em 2016, para 54,8 milhões em 2017, o que representa 26,5% da população, aponta dados do IBGE divulgados essa semana.

Segundo a definição do Banco Mundial, a qual o estudo do IBGE se baseou, é considerado pobre quem vive com menos de R$406 por mês. A maior proporção de pobres foi registrada no Maranhão, 54,1%, e em Alagoas, 48,9%.

Em entrevista à BBC News Brasil, o ex-diretor do Banco Mundial, Otaviano Canuto, salienta que esse cenário não é culpa apenas de um partido político, e sim reflexo da crise econômica de 2015 e 2016 e de heranças históricas como a da baixa qualidade educacional.

Também aumentou pessoas que vivem na extrema pobreza em 2017, totalizando 15,2 milhões de cidadãos vivendo com menos de R$140 por mês, o que representa 7,4% da população, contra 6,6% em 2016.

Ensino superior

O estudo do IBGE aponta também que a entrada de alunos de escolas particulares que terminaram o ensino médio e ingressaram no ensino superior é duas vezes maior em relação aos estudantes de escolas públicas.

Sobre as matrículas em instituições de ensino por meio de cotas, os dados são mais positivos e mostram que triplicou nos últimos sete anos, de 2009 (1,5%) para 2016 (5,2%). Na rede privada, no mesmo período, o acesso ao ensino superior com matrículas via ProUni subiu 28,1%.

aumenta pobreza no Brasil

(foto: Hermes Rivera/Unsplash)

Leia também:

Conheça escolas públicas que rompem barreiras e oferecem ensino de qualidade

“Nenhum aluno será deixado para trás”, afirma ministra da Finlândia

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN