Plano de ação para a educação paulista

Professores de escolas públicas, membros do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), representantes de entidades estudantis, gestores públicos …

Compartilhe
, / 1149 0

Professores de escolas públicas, membros do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), representantes de entidades estudantis, gestores públicos e pesquisadores acadêmicos estão participando, desde o início de abril, de uma série de encontros para debater os desafios da educação paulista. O objetivo é elaborar estratégias de ações que revertam problemas como o fato de que apenas 12% dos alunos do 9º ano na rede pública têm aprendizado adequado em matemática na Prova Brasil. A iniciativa está sendo liderada pelo pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo, Alexandre Padilha, e pela educadora Lucia Couto, que foi secretária de Educação de Diadema e de Embu das Artes e atuou como Coordenadora Geral de Ensino Fundamental do Ministério da Educação (MEC). Até o final de junho, serão realizadas oito reuniões. Entre as medidas já identificadas como prioritárias destacaram-se o fim da progressão continuada na rede estadual, a ampliação da oferta de ensino técnico e a inserção de tecnologias de informação nas escolas públicas. Padilha informou que também pretende abrir uma frente de diálogo com empresários e trazê-los para a discussão. Os projetos realizados por fundações ligadas a empresas também estão no radar e deverão ser visitados a fim de verificar a replicabilidade de suas ações. 

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN