Pesquisadora desenvolve metodologia para ajudar alunos que têm medo de matemática

Estudo analisa o comportamento de estudantes entre 12 e 16 anos que se sentem ansiosos ao resolver questões matemáticas

Compartilhe
, / 941 0
iStockphoto
UFMG desenvolve técnica para ajudar alunos que sofrem com a matemática

A pesquisadora Danielle Cristine Borges Piuzana Barbosa, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), está trabalhando no desenvolvimento de uma metodologia para ajudar alunos que ficam ansiosos quando têm de resolver problemas matemáticos. O trabalho está sendo realizado no Laboratório de Neuropsicologia do Desenvolvimento e parte da constatação de que, quando há ansiedade, os recursos cognitivos das crianças se voltam para o sentimento, e não para a resolução da atividade proposta. Isso foi verificado em exames de neuroimagem, segundo a pesquisadora, que está analisando o comportamento de crianças e adolescentes com perfil ansioso com idades entre 12 e 16 anos. O objetivo de Danielle é fazê-los adquirir consciência dos pensamentos negativos que os prejudicam para, posteriormente, terem condições de modificá-los. Outra ênfase é estimular a autorregulação do comportamento para que o estudante aprenda a criar uma rotina de estudo. O objetivo da psicóloga é sintetizar o resultado desses experimentos em técnicas aplicáveis em sala de aula.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN