O fogo

As possibilidades trazidas por esse elemento ao homem

Compartilhe
, / 1517 0





Como eram as primeiras casas, as cavernas?  Nas cavernas as coisas mais importantes eram: primeiro, o buraco na montanha onde se abrigavam. Segundo, um fogo no meio do abrigo. O fogo dava luz, dava calor, e nele se assava a carne.  Era preciso que o fogo ficasse dentro porque, se ficasse fora, com a primeira chuva ele se apagaria – e naquele tempo não havia fósforos. Era muito difícil acender o fogo.


Qual é a coisa mais importante na cozinha? Qual é a coisa que, se ela não existir, a cozinha não existe? É o fogo. O Primeiro Fogo, o Grande Fogo, o Fogo Eterno, o fogo de onde nascem todos os fogos é o Sol. Por isso, o Sol foi adorado como deus. Sem o Sol não há vida. Quando o Sol se apagar, daqui a bilhões de anos, a vida também acabará.
 
Demorou muito para que nossos antepassados aprendessem a produzir o fogo. Que momento assombroso deve ter sido aquele quando um homem – ou uma mulher –  pela primeira vez tomou nas suas mãos um pedaço de pau que fora incendiado por um raio ou por um vulcão!  O fogo faz transformações nas coisas. Ele faz a água ferver. Os metais são duros. Mas o fogo os derrete, fazendo com que eles fiquem moles. O barro é mole. Mole ele não pode ser usado. Desmancharia em nossas mãos. Para que os moles objetos de barro fiquem duros eles são colocados num forno muito quente. Também um ovo, que é mole, se fervido fica duro. Arroz, macarrão, batatas, carne, cenouras, coisas duras, são amolecidos pela água que ferve. Sem o fogo não haveria culinária.


“Matéria-prima” quer dizer “matéria primeira”, isto é, a matéria que se usa para se fazer outras coisas. Couro é a matéria-prima para fazer um sapato. Lã é a matéria-prima para fazer um suéter. Vidro é matéria-prima para fazer uma garrafa. Alumínio é matéria-prima para fazer uma latinha de refrigerante. Você sabe qual é a matéria-prima para fazer o vidro? A matéria-prima para fazer vidro é um tipo de areia. Areia não é vidro. Não se parece com vidro. Mas, aquecidos, os grãos de areia derretem e viram uma pasta mole, quente, transparente, parecida com gelatina. É com essa pasta que o fogo esquentou e derreteu que se fazem os copos, as garrafas, e todos os objetos de vidro. Muitos objetos de vidro se fazem da mesma forma como se fazem bolhas de sabão: soprando. Põe-se uma bolinha de vidro derretido mole na ponta de um canudo de metal, o artesão (“artesão” é um artista que faz um objeto) do vidro sopra, forma-se então uma bolha que vai crescendo à medida que se sopra – como o chicletes de bola.


Não tenho muita certeza, mas acho que era assim que as primeiras lâmpadas eram feitas.Acho que vocês gostariam de visitar uma fábrica de cristais para ver como se faz o vidro. Lá dentro é muito quente por causa do fogo e dos maçaricos acesos (“maçarico” é uma ferramenta de produzir fogo forte, um tipo de isqueiro grande com uma chama muito poderosa. Você poderá ver maçaricos em oficinas de serralheiros e funileiros). Se você não puder visitar uma fábrica de cristais poderá escrever para uma delas, pedindo que ela lhe envie catálogos com fotografias. Acho que os artesãos vão ficar contentes sabendo que vocês, crianças, estão interessadas naquilo que eles fazem. Procurem na internet.


*Rubem Alves
Educador e escritor
rubem_alves@uol.com.br

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN