Mulheres da Chapada: fotógrafo retrata trabalho de quebrar pedras em cidades baianas

Exposição com 22 trabalhos do jornalista Alexandre Augusto acontece na Unibes Cultural, em São Paulo

Compartilhe
, / 1113 0

De rosto arredondado e olhos castanhos escuros, a moça de cenho levemente franzido olha o horizonte. Seu rosto está sob uma camiseta, deixando entrever apenas testa, olhos, nariz, uma orelha. Sob a camiseta azul, o contorno dos lábios grossos.

A imagem é de uma jovem, mas o fotógrafo e jornalista Alexandre Augusto retratou também senhoras bem mais velhas. Em comum, o fato de viverem da inusual atividade, pelo menos no universo feminino, de quebrar grandes blocos de pedra. Elas vivem na região da Chapada Diamantina, nas cidades de Itatim e Itaetê, distantes respectivamente 230 km e 174 km de Lençóis, maior cidade do Parque Nacional localizado na Bahia. As duas cidades se encontram já fora da área de proteção.

Sob influência de fotógrafos como Pierre Verger e Sebastião Salgado, Augusto retrata o cotidiano dessas mulheres, seu trabalho, suas pequenas vaidades, seus santos de devoção em 22 imagens. Uma exposição simples, que busca retratar a beleza na simplicidade dessas mulheres que tiram seu sustento da aspereza das pedras.

Mulheres de Pedra

Exposição fotográfica com 22 trabalhos de Alexandre Augusto
Onde: Unibes Cultural
Endereço: Rua Oscar Freire, 2500
Horário: segunda a sábado, das 10h às 17h.
Telefone: (11) 3965-4333
Grátis.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN