MEC faz acordo para financiamento de programas federais

Empresas estatais farão investimento de R$ 50 milhões até 2006

Compartilhe
, / 962 0



Redação



Um acordo travado entre os


ministros da Educação, Tarso Genro, e da Casa Civil, José Dirceu, e os dirigentes de 12 empresas estatais, prevê o investimento de R$ 5 milhões nos programas federais
Brasil Alfabetizado

,
Escola de Fábrica

e
Escola Aberta

. A cooperação foi decidida durante a segunda reunião do
Fórum das Estatais pela Educação

, no dia 28 de março.


 


Outros nove acordos com estatais serão feitos até o final de 2005, para que, até 2006, mais R$ 50 milhões sejam dedicados aos programas


e também a pesquisas nas universidades. Até lá, as 12 empresas estatais vão contribuir com 5 milhões de livros, 150 mil óculos e um milhão de kits de material escolar para o
Brasil Alfabetizado

, vão apoiar todas as atividades, aos sábados e domingos, em 300 escolas do programa
Escola Aberta

, e vão abrir 150 unidades do
Escola de Fábrica

.


As empresas dentro do acordo de cooperação são a



Companhia de Geração Térmica de Energia (CGTEE), Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A. (Eletronorte), Usina Hidrelétrica de Itaipu (Itaipu Binacional), Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Banco da Amazônia (Basa), Furnas Centrais Elétricas S.A. (Furnas), Energia Elétrica do Sul S.A. (Eletrosul), Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobrás), Serviço de Processamento de Dados (Serpro), Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) e Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A. (Nuclep).

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN