Mauricio Requião de Mello e Silva

secretário de Educação do Paraná

Compartilhe
, / 881 0




Qual o diagnóstico que você faz da educação básica no Brasil? Quais os principais problemas, avanços e retrocessos que a educação vive?


Quando olhamos para a história da educação no Brasil, verificamos um quadro inquestionável de avanços nas políticas sociais. Os números que apontavam o grande descaso do poder público no investimento da educação popular como um direito foram revertidos. No entanto, ainda não podemos ser otimistas. O grande desafio está não só na garantia de acesso à educação, mas, sobretudo, na permanência do aluno na escola e no seu

sucesso escolar.


Na sua opinião, qual é o principal desafio para alavancar o desenvolvimento e a qualidade da educação em nosso país?





O enfrentamento da qualidade da educação tem muitas faces. Mas há um tripé fundamental: a valorização do professor, com formação inicial e continuada, bons salários e condições dignas de trabalho; a garantia da organização do ensino e da aprendizagem, com propostas pedagógicas adequadas, diretrizes e orientações curriculares que encaminhem um projeto político-pedagógico para a escola pública; e a gestão democrática, que garanta os mecanismos de decisão coletiva e o bom funcionamento dos órgãos colegiados, tais como APMFs, Conselhos Escolares e Grêmios Estudantis.




Se você pudesse formular as políticas federais, qual seria o primeiro ponto em que investiria?


Concursos para professores, com o objetivo de repor os quadros públicos, e medidas que garantissem o conhecimento como um bem público, por exemplo, por meio da produção de livros didáticos públicos. São medidas importantes, para as quais se requerem decisão política e recursos orçamentários.





Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN