Integração de história e geografia em sala de aula desenvolve novas competências

Compartilhe
, / 1453 0
Integração de história e geografia em sala de aula desenvolve novas competências

Crédito: Shutterstock

Professora do Instituto Singularidades, Denise Rampazzo tem longa experiência como docente na educação básica, e trabalha com metodologias que permitem unir as disciplinas de história e geografia. Ao lado de Franciele Busico na Bett Educar 2018, ela dará a palestra “O ensino de História e Geografia nos anos iniciais do ensino fundamental sob uma perspectiva interdisciplinar para desenvolver habilidades relacionadas à compreensão do mundo“.

Segundo Denise, o professor regente dos anos iniciais do fundamental tem uma grande oportunidade de estabelecer relações, pois é ele o responsável por ambas as disciplinas. “Mesmo que os livros sejam separados – na maioria dos casos é assim – ele pode articular os conhecimentos. Por exemplo, pode usar um texto literário com descrição de uma paisagem para a geografia”, diz. Ela também cita um exercício prático de observar, descrever e analisar um território, algo do campo da geografia, mas lembrando que ele nem sempre foi da forma atual, que houve interferências históricas que o transformaram, que alguns aspectos podem ter permanecido.

Com práticas simples, o docente consegue mostrar como os conhecimentos estão interligados, sem precisar dizer isso explicitamente. “O aluno tem que se manter curioso, olhar o mundo a sua volta e ser capaz de fazer relações. Quando o professor mostra que é possível fazer relações entre conhecimentos de áreas diferentes, cada aluno, no seu próprio ritmo, desenvolve essa competência. Eles se tornam capazes de fazer relações entre outras disciplinas também”, afirma Denise.

Embora o professor da primeira etapa do fundamental tenha condições privilegiadas, é possível estabelecer conexões entre história e geografia em qualquer etapa do ensino, garante a docente do Singularidades. “Os conhecimentos das duas áreas são facilmente articulados. Os professores podem se sentar juntos para construir atividades conjuntas. Ou mesmo um professor pode escolher passar atividades multidisciplinares, mas nesse caso, é realmente mais trabalhoso”, diz.

Para conhecer mais possibilidades de articular conhecimentos, tornando os estudantes capazes de compreender o mundo de forma mais abrangente, participe do Congresso Bett Educar 2018.

*Do blog Bett Educar

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN