Instituição modelo de atendimento à criança fecha as portas

O Centro de Cultura e Educação Infantil (Cecei), tido como instituição de referência no atendimento à primeira infância, deve encerrar suas atividades. O anúncio …

Compartilhe
, / 816 0



O Centro de Cultura e Educação Infantil (Cecei), tido como instituição de referência no atendimento à primeira infância, deve encerrar suas atividades. O anúncio foi feito pela mantenedora, a Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (Caasp), em carta enviada aos pais das 55 crianças hoje atendidas pelo Cecei.


 


“A CAASP sofreu uma redução em suas receitas no montante de R$ 21 milhões anuais, o que a obrigou a fazer uma reengenharia da sua estrutura, de modo a adequá-la a suas novas realidades financeiras. Desse modo, não foi possível a continuidade do projeto estabelecido para o Cecei”, informa o documento, assinado pelo presidente da Caasp, Sidney Uliris Bortolato Alves. Procurados pela reportagem de Educação para detalhar os motivos da decisão, o presidente e a diretoria da Caasp não quiseram se pronunciar. Por meio de sua assessoria de imprensa, a mantenedora limitou-se a enviar à reportagem a mesma carta dirigida aos pais.


 


“É uma decisão eminentemente política, porque pagamos valores compatíveis com o mercado e o ingresso de apenas 14 crianças seria suficiente para sanar o déficit que serve hoje de argumento à Caasp”, diz Caio Bezarias, da comissão formada pelos pais para reagir à decisão de fechar o Cecei. “Não podemos acatar o fechamento sem reação alguma”, acrescenta.


Na internet, já circula um manifesto pró-Cecei. “No momento em que sobram argumentos para sustentar a importância de um novo olhar sobre a criança pequena e todos os ativistas da Educação reiteram a importância de expandir o acesso a creches e pré-escolas, apelamos às instituições para que não caminhem na contramão”, diz o documento, ao qual se pode ter acesso pelo link
http://pribezarias.sites.uol.com.br/ManifestoCECEI.index.html



Inconformados com a decisão, que consideram “eminentemente política”, os pais já se pronunciaram publicamente contra o fechamento do CECEI e não descartam medidas judiciais para preservar suas atividades. Em  manifesto divulgado pela internet, apelam à  Ordem dos Advogados do Brasil, seção São Paulo, e à CAASP, eles escrevem: "No momento em que sobram argumentos para sustentar a importância de um novo olhar sobre a criança pequena e que todos os ativistas da Educação reiteram a importância de expandir o acesso  a creches e pré-escolas, apelamos às instituições para que não caminhem na contra-mão.  O momento exige, antes, não apenas a manutenção do CECEI, mas o comprometimento de toda a sociedade civil  em um esforço efetivo de expandir o acesso a creches e pré-escolas, como alicerce para a construção do futuro que todos desejamos. Expressamos, portanto, nossa firme recusa em aceitar o encerramento das atividades do CECEI,  decisão que não condiz com as diretrizes e finalidades das entidades mantenedoras e contraria princípios que até hoje moldaram sua trajetória."

 

Procurado pela reportagem para esclarecer os motivos da decisão, o presidente da CAASP, Sidney Uliris Bortolato Alves, não quis se pronunciar. Através de sua assessoria de imprensa, limitou-se a transmitir o mesmo documento apresentado às famílias.  

 

     

 

 

 

 

 


 



 

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN