Inep completa 20 anos como autarquia

Em março de 1997, instituto mudou perfil e se transformou no principal órgão de produção de dados sobre a educação brasileira

*Texto corrigido em 20 de abril (ver nota ao final)

Compartilhe
, / 617 0

Este mês de março marca os 20 anos da transformação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) em autarquia. Mais do que uma mudança de status administrativo, essa mudança significou uma transformação do perfil de atuação do órgão que, na época, se resumia a uma assessoria especial da Presidência da República, esvaziada no contexto da reforma administrativa promovida por Fernando Collor de Mello.

A partir de 14 de março de 1997, o Inep deixou de ser um centro de produção e fomento de pesquisas para se transformar no principal órgão de produção de dados sobre a educação brasileira: do Censo Escolar ao Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb, este instituído em 2007) e ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Inep desempenha um papel estratégico na definição e nos rumos das políticas públicas para o setor.

Passadas duas décadas, o órgão se vê frente ao desafio de debater e repensar suas atribuições e papéis. Afinal, ao mesmo tempo que centraliza a produção de dados e informações sobre a educação básica e superior do país, tornou-se o gestor do Enem, o exame adotado pelas principais (e mais concorridas) universidades para selecionar seus ingressantes.

Nota da redação: Informamos que, diferentemente do que antes havíamos noticiado, não houve o seminário mencionado para celebrar os 20 anos do Inep. A informação havia sido veiculada após entrevista com a presidente do órgão, Maria Inês Fini, concedida à repórter Marta Avancini. No entanto, posteriormente sua realização não foi confirmada, por motivos que desconhecemos.

 

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN