Guerra dos sexos

Segundo estudo, meninos aprendem melhor com professores homens

Compartilhe
, / 1063 0





A disputa
 

entre os gêneros ganha mais um tópico no seu extenso e acalorado debate. Segundo estudo feito na Universidade de Swarthmore, nos EUA, os meninos aprenderiam mais com homens, e as meninas se dariam melhor com mulheres.






O autor da polêmica conclusão é o professor de economia Thomas Dee, que se baseou em uma pesquisa representativa nacional de 1988, com quase 25 mil estudantes da 8ª série. Apesar de já ter 18 anos, Dee acredita ser essa a pesquisa mais compreensiva sobre as lacunas de gênero entre estudantes do ensino fundamental.






Ele examinou resultados de provas, além de relatos de professores e estudantes. E diz ter descoberto que o gênero importa quando se trata de educação. O professor exemplifica: ter uma educadora mulher, em vez de um homem, aumenta o desempenho de garotas, e diminui o dos meninos em ciências, estudos sociais e inglês. Visto de outra forma, quando um homem comanda a classe, meninos vão melhor e meninas vão pior.






Vetada e reprovada por colegas revisores, a pesquisa de Dee – publicada no jornal
Education Next

, da Instituição Hoover – encontra dificuldades em ser aceita por profissionais de educação que se questionam quanto às conclusões e a forma com que foram atingidas.






De acordo com agências internacionais, Dee afirma não estar defendendo uma educação de sexo único, ou qualquer outra política educacional. Mas espera que seu trabalho promova mais pesquisas na área de gênero.






O estudo aparece em um momento em que a proporção de professores homens está em seu menor nível em 40 anos. Cerca de 80% dos professores em escolas públicas norte-americanas são mulheres.




Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN