Funcionários, pais e crianças protestam pela falta de novas vagas nas creches da USP

Ato ocorreu em frente à reitoria, onde estava acontecendo reunião do Conselho Universitário

Compartilhe
, / 872 0

Na última terça-feira, 3 de março, famílias e funcionários das creches da Universidade de São Paulo (USP) protestaram em frente à reitoria pela abertura de vagas neste ano. No início de 2015, a Superintendência de Assistência Social (SAS) suspendeu novos ingressos nas cinco creches da universidade mesmo depois de realizar o processo seletivo para as unidades. No protesto, os cartazes coloridos eram pintados pelas crianças que não têm local para estudar.

O local e a data do protesto não foram escolhidos à toa: lá, estava ocorrendo a reunião do Conselho Universitário (Co), cúpula responsável pelas decisões mais importantes da USP. A intenção era “sensibilizar seus membros sobre a ameaça de fechamento iminente das creches”, segundo a Associação de Pais e Funcionários (Apef) da Creche Central.

A justificativa dada pela SAS para a não abertura de novas vagas em 2015 foi o Plano de Demissão Voluntária promovido ano passado pela reitoria. Ainda de acordo com a Apef, porém, as diretorias das cinco creches se dispuseram a atender as crianças, mesmo com a baixa de funcionários. Ao todo, foram 17 profissionais demitidos nas creches, segundo eles.

Confira galeria com as fotos do protesto feito antes do Carnaval:

 

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN