Falta de desafios?

Estudo mostra que o desempenho dos alunos cresceu mais no Pisa que no Saeb

Compartilhe
, / 3142 0

Um estudo realizado pelo pesquisador americano Martin Carnoy, do Centro Lemann para o Empreendedorismo e Inovação na Educação Brasileira, ligado à Faculdade de Educação de Stanford, indica que as escolas brasileiras poderiam ser mais desafiadoras para os alunos. A hipótese surgiu com a análise dos testes de matemática da Prova Brasil/Saeb e do Pisa.

Ao se deter sobre o desempenho dos estudantes no Pisa entre 2000 e 2009, Carnoy verificou que os jovens que mais evoluíram foram os de condição socioeconômica e cultural muito baixa, que são aqueles cujos pais têm menor nível educacional, menor condição socioeconômica e menos bens familiares. No período analisado, esse grupo de alunos registrou 63 pontos a mais no teste, enquanto nos outros níveis avaliados – baixa e alta condição socioeconômica e cultural – o ganho foi de 54 e 42 pontos, respectivamente.

#R#

Porém, ao observar a performance dos alunos na Prova Brasil, o pesquisador notou resultados diferentes. Para possibilitar a comparação, Carnoy segmentou os estudantes segundo os anos de escolaridade da mãe. Esse indicador foi modificado três vezes, o que gerou algumas intererrupções nas linhas do gráfico, mas ainda assim é possível enxergar que o ganho dos alunos cujas mães têm até quatro anos e até oito anos de escolaridade foi menor.

Os resultados mais tímidos podem indicar, na opinião de Carnoy, que ou os professores estão desafiando menos os alunos ou o currículo das escolas tem menor grau de dificuldade, o que restringiria as oportunidades de os jovens demonstrarem avanços no ensino.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN