Escolas profissionalizantes de São Paulo são transferidas para o governo federal

MEC garante que convênio terá custo muito menor que o anterior

Compartilhe
, / 805 0



Seis escolas profissionalizantes comunitárias de São Paulo, do total de sete, foram transferidas para o governo federal, e serão ligadas agora à sua rede de educação profissional e tecnológica (Uneds) e vinculadas ao Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) do estado.



 




O acordo foi firmado na última semana pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e o ministro da Educação, Fernando Haddad, com municípios de Salto, São Roque, São João da Boa Vista, Campos do Jordão, Guarulhos e Caraguatatuba. Vinhedo, a sétima cidade, deverá assinar o termo posteriormente.




 




Em todo o país, serão 18 escolas comunitárias integradas à rede federal de educação profissional e tecnológica: três no Paraná, duas no Maranhão e uma em Pernambuco, na Bahia, no Rio Grande do Sul, no Tocantins, em Minas Gerais e Santa Catarina.




 




De acordo com o MEC, no total, os convênios com as sete escolas somam cerca de R$ 21 milhões, um valor bem menor se comparado ao montante dos convênios originais, que chega a R$ 49 milhões. “A federalização das unidades evita o desperdício de recursos públicos e garante a oferta de cursos de qualidade e gratuitos a milhares de jovens”, afirma o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC), Daniel Balaban.




 




 




(Fonte: MEC)


Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN