Escolas em São Paulo adotam projeto de educação emocional

Crianças aprendem, por meio de histórias, a lidar com situações delicadas e marcantes

Compartilhe
, / 1101 0



Em São Paulo (SP), 1.700 crianças participam, desde o começo do ano, de um programa de educação emocional desenvolvido em 32 escolas públicas e particulares desde o início do ano.



 




O projeto
Amigos do Zippy

recebe este nome por causa do inseto Zippy, personagem de histórias contadas pelos professores, que, a cada semana, se envolve com seus amigos em uma situação emocional diferente, como a morte de um parente, a separação dos pais ou a mudança de escola.




 




Depois da atividade, a professora pergunta às crianças o que há de bom na situação (mesmo que seja negativa) e o que elas fariam se aquilo ocorresse com elas. “Queremos que as crianças saibam que há muitas alternativas para o mesmo problema e que elas podem contar com a ajuda dos outros”, diz a coordenadora do projeto, Tania Paris. O objetivo dos criadores do programa é estimular a reflexão das crianças para que elas se tornem adultos mais comunicativos.




O
Amigos do Zippy

foi desenvolvido pela ONG inglesa Befrienders International, que congrega serviços de prevenção de suicídio. No Brasil, a proposta foi implementada pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), que oferece atendimento telefônico a pessoas com dificuldades emocionais.




 




Mais informações pelo site



www.amigosdozippy.org.br



.




 




 





(Folha Online)


Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN