Escolas de São Paulo têm mais de 8500 estrangeiros matriculados

Rede estadual registrou aumento de 12% de alunos imigrantes em relação a 2013

Compartilhe
, / 958 0

Foto: Du Amorim / Secretaria Estadual de Educação

O número de estrangeiros nas escolas estaduais de São Paulo aumentou 11,8% desde 2013. Agora, a rede tem 8.579 alunos provenientes de 95 países. A origem mais comum entre os estudantes é a Bolívia, que vem seguida do Japão, Peru, Paraguai e Argentina. Apesar de não figurar entre os países que mais têm estudantes na rede estadual de São Paulo, o Haiti teve um crescimento grande. Neste período, o número de matrículas de haitianos subiu de 9 em 2013 para 68, sendo 7 vezes maior em 2014.

Segundo levantamento feito pelo Núcleo de Inclusão Educacional da Secretaria Estadual de Educação, 53% destes alunos se concentram na capital paulista e 75% têm como língua materna o espanhol. A dificuldade com a língua é comum entre os imigrantes, e não só os estudantes. Por isso, há aulas de português acontecendo em 83 escolas estaduais, frequentadas por 7.062 adultos, de acordo com informação do jornal Folha de S. Paulo.

Para se matricular, a família deve apresentar o Registro Nacional de Estrangeiro do aluno e, se possível, um histórico escolar do país de origem. Para inscrever o estudante na série ideal, as escolas podem avaliar este documento ou aplicar uma avaliação de competências.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN