Ensino multiplataforma

Produtos, aplicativos e sites indicados para apoiar o professor em sala de aula

Compartilhe
, / 1044 0

José Ivair Motta, professor de física do Colégio Positivo, tem 23 anos de experiência em sala de aula e afirma que ensinar vai muito além de colocar o conteúdo na lousa e explicá-lo verbalmente. “O desafio do educador é encontrar um equilíbrio entre o método formal e as possibilidades que a tecnologia oferece”, afirma. Com um cardápio de recursos cada vez mais variado, o docente precisa conhecer bem cada ferramenta e saber em qual área ou momento pode aplicá-la da melhor maneira. “Ela sempre deve fazer um sentido para todos os envolvidos”, ressalta Motta.

Aplicativos, softwares e sites educativos podem despertar o interesse dos alunos, uma vez que apresentam uma linguagem jovem e atual. Outros aliados dos professores são os Recursos Educacionais Abertos (REA), conteúdos (digitais ou não) oferecidos livremente para o uso. Tal formato permite que outros educadores utilizem e adaptem esse material já pronto, o que favorece a circulação do conhecimento entre os pares.

Enquanto o aprendizado flui pela web, uma velha conhecida atrai olhares curiosos de quem já nasceu em meio à tecnologia: a impressora. Sua mais nova versão, a 3D, permite a impressão de objetos de plástico em poucos minutos e tem sido usada em diferentes atividades escolares. “A manufatura aditiva está ficando cada vez mais acessível e os custos devem cair com o tempo”, afirma Leonardo Aguiar, da empresa Boutique 3D, que presta serviços na área.

Conheça, a seguir, algumas novidades e soluções que estão aproximando a tecnologia do setor educacional.

 

Playdea 

Nesse game, o papel dos educadores é propor desafios e atividades relacionadas com o tema da aula, além de acompanhar o andamento do programa. Os estudantes acessam a plataforma e propõem soluções para os questionamentos levantados. Para isso, os participantes podem formar grupos de estudo para resolver em conjunto os desafios.

A cada acerto, todos são recompensados dentro do jogo. A partir dessa movimentação, a plataforma gera relatórios de desempenho e os envia para os docentes que estão à frente da disputa. É possível acessá-la de uma forma simples – basta ter um celular conectado à internet.

www.playdea.com.br

 

AppProva 
Com a plataforma, é possível montar listas de exercícios, tarefas de casa e até simulados para as turmas – a ferramenta conta com um extenso banco de questões, criadas por especialistas de diferentes áreas. Todas são corrigidas automaticamente e os resultados chegam até os educadores por meio de relatórios. A partir deles, é possível fazer um comparativo para analisar as dificuldades da classe e, assim, direcionar melhor as próximas aulas. A tecnologia pode ser definida como um quiz educativo, formato que estimula os estudantes e cria um ambiente lúdico de aprendizagem. Acessível pelos mais diferentes dispositivos.

www.appprova.com.br

 

Evobooks 
A empresa produz títulos digitais e livros interativos de atividades (todos seguem as diretrizes curriculares definidas pelo Ministério da Educação). Criado por especialistas, o material pode ser acessado de todas as plataformas (Windows, Android, IOS e Linux) e inclui vídeos, áudios e atividades animadas. A interatividade com o docente também é grande – o aluno consegue, por exemplo, fazer os exercícios e apontar o ponto exato em que parou. No dia seguinte, continua a tarefa e já pode visualizar as correções feitas pelo educador na própria publicação.

Além de oferecer o conteúdo, o Programa Educacional Evobooks ainda tem um serviço de formação continuada para professores. O envio de relatórios de aprendizagem também está incluso no pacote.

www.evobooks.com.br

 

Árvore de Livros 
Trata-se de uma biblioteca digital com um amplo acervo. Os professores podem sugerir títulos para as turmas e ainda acompanhar o desempenho delas por meio de relatórios enviados automaticamente. Durante as aulas, é possível fazer leituras coletivas, já que o acesso ao conteúdo acontece off-line e por diferentes plataformas (tablets, e-readers, computadores, notebooks ou celulares). Ao contratar o serviço, a instituição ainda tem acesso a sugestões para estimular os estudantes.

www.arvoredelivros.com.br

 

Recursos Educacionais Abertos (REA) 
São recursos que podem ser redistribuídos de forma gratuita sem ou com pouquíssimas restrições. Cursos completos ou em módulos, livros didáticos, apresentações, vídeos e testes podem ser considerados REA, desde que apoiem o conhecimento e estejam livres para o uso – as licenças mais recomendadas são as Creative Commons.


Escola Digital

Idealizada pelos institutos Inspirare e Natura e pela Fundação Telefônica Vivo, a plataforma conta com vídeos, games, animações, aulas em vídeo, infográficos e mapas, entre outros recursos. Para facilitar o acesso, todos foram divididos em categorias: série, disciplina, tema, tipo de mídia, idioma, nível de acessibilidade e licença de uso, entre outras especificidades.  O professor também pode incluir seu material ao clicar no botão “colabore” e deixar um comentário nos recursos que utilizar. Assim, os educadores saberão se a ferramenta contribuiu para determinada aula e qual foi o tipo de retorno dado pelos alunos.

www.escoladigital.org.br


Projeto Embrião

Criado pelo Laboratório de Tecnologia Educacional, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o Projeto Embrião reúne materiais didáticos com o intuito de subsidiar a prática pedagógica nas turmas de ensino médio. Multimídia, o conteúdo é composto por áudios, experimentos, softwares e vídeos. Os professores podem buscar o tema que desejam no site e usar o conteúdo de acordo com as necessidades dos alunos. Todas as atividades disponíveis seguem as Diretrizes Curriculares Nacionais para o ensino de biologia.

www.embriao.ib.unicamp.br


Portal do Professor

Lançada em 2008, a plataforma é uma iniciativa do Ministério da Educação para o compartilhamento de experiências educacionais e o desenvolvimento de atividades coletivas. Docentes de todo o país podem ter acesso a ideias, propostas, sugestões metodológicas e ainda podem oferecer na rede o conteúdo que elaboraram. É possível também baixar mídias de apoio, participar de discussões e fazer cursos on-line.

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/index.html


Conteúdos Digitais

A Universidade Federal Fluminense (UFF) possui um repositório com uma série de materiais de matemática e estatística (todo o conteúdo é voltado para o ensino médio). O professor tem acesso a projeções em perspectiva, fórmulas, atividades de áudio e experimentos, entre outros recursos. Para cada exercício, a plataforma oferece um formulário de avaliação do aluno e um guia com instruções de uso.

www.uff.br/cdme

 

Impressoras 3D 
Essas máquinas estão cada vez mais perto da realidade escolar. Um dos principais benefícios da tecnologia é inserir os estudantes no processo de criação, o que lhes permite desenvolver e aprimorar uma série de habilidades.


Cliever

O modelo CL2 Pro permite a impressão em duas cores. O material usado no processo é o plástico PLA de 1,75 mm, que deforma com menor facilidade do que o ABS e libera menos fumaça ao atingir o seu ponto de fusão. Outro produto comercializado pela empresa é a CL2 Pro Plus, máquina que possibilita a produção de itens com até 45 cm de altura. As duas opções têm estrutura de aço-carbono e recebem os arquivos via USB ou cartão de memória.

Preços sugeridos: R$ 12.590 (CL2) e R$ 14.490 (CL2 Pro Plus).

www.cliever.com.br


3DMachine

Com tecnologia nacional, a 3DMachine ONE se destaca pela grande área de impressão: 30 x 20 x 20 cm. Uso simultâneo de duas cores, criação de produtos em ABS, PLA e material flexível e camada mínima de 50 micros (0,05 mm de altura).  

Preço sugerido: R$ 6 mil.

www.3dmachine.com.br


Sethi

A Sethi3D AiP vem com módulo de LCD integrado e nivelamento automático. Atinge uma área de impressão de 22 x 21 x 20 cm e pode criar peças em ABS e PLA. Outra opção da marca é Sethi 3D BB, que imprime peças maiores (40 x 40 x 40 cm) e utiliza apenas PLA para o procedimento.  

Preços sugeridos: R$ 4.190 (Sethi3D Aip) e R$ 6.980 (Sethi3D BB). www.sethi3d.com.br


Stratasys

Compacta, a 3D Mojo é simples de usar, tal como as máquinas que imprimem documentos. Os objetos são feitos apenas em plástico ABS e a sua área de impressão é de 12,7 x 12,7 x 12,7 cm. Compatível com o sistema operacional Windows 7 e 8, a máquina tem um painel de controle que mostra o andamento do trabalho, incluindo o tempo estimado para o término.

Preço sob consulta.

www.stratasys.com.br


Cube

A Cube 3 permite a produção em ABS e PLA. Seu processo de impressão é rápido devido aos jatos duplos e à agilidade na troca de cartuchos – cada um possibilita a criação de 13 a 14 peças de médio porte. O tamanho máximo de cada item é de 15,25 x 15,25 x 15,25 cm. Acompanha um software de criação.

Disponível na Kalunga por R$ 6.490.
www.kalunga.com.br

 

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN