Eliana Maria França Carneiro

secretária de Educação de Goiás

Compartilhe
, / 1068 0




Qual o diagnóstico que você faz da educação básica no Brasil? Quais os principais problemas, avanços e retrocessos que a educação vive?





Dentre os níveis de educação básica, o ensino fundamental é inegavelmente o que teve maiores avanços nos últimos anos. A implantação do Fundef foi um dos fatores responsáveis, assim como uma política de capacitação de professores e a elaboração dos Parâmetros Curriculares Nacionais. No entanto, qualidade da aprendizagem ainda é o grande desafio. Isso para todas as fases da educação básica. Além disso, ainda temos a questão da universalização do ensino médio, a falta de recursos e políticas para esse nível e falta de professores qualificados nas áreas de ciências da natureza e matemática.




Outro grande desafio brasileiro é a universalização da educação básica para o campo e políticas efetivas de atendimento com qualidade.



A interrupção de boas políticas, como a rede de formação continuada de professores por meio dos
Parâmetros em Ação

, o
Proinfo

e outros programas e, portanto, a ausência de políticas continuadas, com acompanhamento, avaliação e intervenções necessárias, continua sendo na minha opinião, o grande “retrocesso” da política brasileira. A reinvenção da roda a cada governo.




 





Na sua opinião, qual é o principal desafio para alavancar o




desenvolvimento e a qualidade da educação em nosso país?






O principal desafio hoje é, sem dúvida, o da garantia de qualidade da aprendizagem. Para isso muitos problemas precisam ser resolvidos, dentre eles destaco:




1)formação, valorização salarial e credenciamento de professores, por sistemas de avaliação;



2) política para o campo, com desenvolvimento da educação a distância e o fim da prática do transporte escolar;




3) adequação da rede física, equipamentos, livros didáticos e bibliotecas escolares, laboratórios de ciências e informática;




4) alfabetização dos adultos em geral, principalmente dos pais, concomitante à profissional.




5) políticas de apoio ao jovem: esporte, arte, cultura em geral e formação profissional.




 





Em Goiás, quais são os principais desafios enfrentados pelo governo estadual na área?





Goiás não é diferente do Brasil. Nossos desafios são os mesmos, mas eu destacaria a sensibilização dos professores para o compromisso com a aprendizagem. É um novo olhar para o aluno da escola pública, uma nova postura profissional que precisa ser construída. Naturalmente ela passa pela formação e pela valorização salarial, mas não se esgota aí. É mais profunda e exige investimentos na auto-estima e mudanças culturais. Outro desafio é a universalização da qualidade do ensino médio, vencendo as barreiras geográficas e as demandas geradas pelo crescimento urbano e pelos movimentos dos sem-terra: acampamentos e assentamentos.




Muito se resume em investimentos com bom uso e controle dos recursos, mas muito mais em garantir políticas continuadas, simples e voltadas para a sala de aula.



Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN