Educação não é prioridade em maioria dos países, diz Unesco

Relatório mostra que gasto com o setor é abaixo do recomendado; Brasil avança, mas não cumpre quatro das seis metas estabelecidas

Compartilhe
, / 2121 0

O investimento com educação na maioria dos países está abaixo do recomendado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), de acordo com relatório sobre as metas estabelecidas em 2000 no Marco de Ação de Dakar. O documento, assinado por 164 países de renda baixa e média, estabelece uma série de metas que devem ser cumpridas até esse ano.

Segundo o monitoramento, o investimento em educação representava 13,7% dos gastos dos países em 2012 – o recomendado pela Unesco é de 15% a 20% do orçamento. Em relação ao PIB, a organização prevê entre 4% e 6% de investimento no setor. De 142 países com dados disponíveis, apenas 39 destinaram 6% ou mais do PIB em educação. E o Brasil é um deles, chegando a 6,6% do PIB. Porém, o Plano Nacional de Educação (PNE), aprovado no ano passado, exige 10% do PIB no setor.

Embora o relatório tenha registrado avanço brasileiro, na universalização da educação primária (do 1º ao 5º ano do ensino fundamental) e na inclusão das mulheres no ensino, em quinze anos, o país não cumpriu quatro das seis metas estabelecidas.

A última edição do Relatório de Monitoramento Global de Educação para Todos 2015 Educação para Todos 2000-2015: Progressos e Desafios está disponível para download em português na página da Unesco.

Educação não é prioridade em maioria dos países, diz Unesco

Relatório mostra que gasto com o setor é abaixo do recomendado; Brasil avança, mas não cumpre quatro das seis metas estabelecidas

Compartilhe
, / 0 0

O investimento com educação na maioria dos países está abaixo do recomendado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), de acordo com relatório sobre as metas estabelecidas em 2000 no Marco de Ação de Dakar. O documento, assinado por 164 países de renda baixa e média, estabelece uma série de metas que devem ser cumpridas até esse ano.

Segundo o monitoramento, o investimento em educação representava 13,7% dos gastos dos países em 2012 – o recomendado pela Unesco é de 15% a 20% do orçamento. Em relação ao PIB, a organização prevê entre 4% e 6% de investimento no setor. De 142 países com dados disponíveis, apenas 39 destinaram 6% ou mais do PIB em educação. E o Brasil é um deles, chegando a 6,6% do PIB. Porém, o Plano Nacional de Educação (PNE), aprovado no ano passado, exige 10% do PIB no setor.

Embora o relatório tenha registrado avanço brasileiro, como universalização da educação primária (do 1º ao 5º ano do ensino fundamental) e inclusão das mulheres no ensino, em quinze anos, o país não cumpriu quatro das seis metas estabelecidas.

A última edição do Relatório de Monitoramento Global de Educação para Todos 2015 Educação para Todos 2000-2015: Progressos e Desafios está disponível para download em português na página da Unesco.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN