Educação infantil debate avaliação

Serão avaliados aspectos como a oferta de vagas, infraestrutura e corpo docente

Compartilhe
, / 1183 0
Gustavo Morita
A avaliação da educação infantil forçará o cumprimento dos parâmetros de qualidade por creches e escolas, aponta especialista

O Ministério da Educação está trabalhando numa proposta de avaliação das creches e escolas de educação infantil. Porém, diferentemente do que acontece nas outras etapas da Educação Básica, o desempenho das crianças não será avaliado. O foco recairá sobre outros aspectos como a oferta de vagas, a infraestrutura e o corpo docente, conforme adiantou Rita Coelho, coordenadora geral de educação infantil da Secretaria de Educação Básica, durante o Seminário Nacional de Avaliação da Educação Infantil. O evento foi promovido pelo Instituto C&A, Banco Santander e Move e reuniu especialistas para discutir propostas e disseminar experiências nacionais na perspectiva da garantia dos direitos da criança. Presente no debate, Maria Malta Campos, pesquisadora da Fundação Carlos Chagas (FCC) e professora da PUC SP, chamou a atenção para o grande abismo entre o “escrito e o praticado” nas escolas de educação infantil. “Ao mesmo tempo que houve importantes avanços nas últimas duas décadas em termos legais e institucionais, não foram adotadas medidas para fiscalizar e punir as instituições”, ressaltou. Como exemplo, ela afirma que em muitas creches e escolas os documentos disponíveis não são levados em consideração na organização dos espaços e na determinação dos tempos. Por isso, não são raros os casos em que a rotina é definida por questões de ordem prática: se os funcionários são terceirizados, por exemplo, a jornada de trabalho deles será o elemento orientador dos horários. “A educação infantil é um campo em construção, mas a avaliação pode servir para encurtar o abismo entre teoria e prática”, declarou.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN