É possível envolver professores e alunos ao tomar decisões na instituição de ensino?

A QUESTÃO É… | Edição 202 Lúcia Teixeira, presidente do Instituto de Ensino Superior Santa Cecília (IESC) – Universidade Santa Cecília (Unisanta) A construção …

Compartilhe
, / 988 0

A QUESTÃO É… | Edição 202

DivulgaçãoLúcia Teixeira, presidente do Instituto de Ensino Superior Santa Cecília (IESC) – Universidade Santa Cecília (Unisanta)
A construção e a realização coletiva da proposta pedagógica e de trabalho de cada instituição passam, necessariamente, pelo envolvimento de cada um. Pensar juntos, com o comprometimento de todos, em práticas renovadas, a partir das que conhecemos, é condição para que todos sejam sujeitos. O projeto e a missão das instituições precisam ser claros e visíveis a toda a comunidade acadêmica, para que seus objetivos estejam presentes nas ações educacionais. Administrar é fazer circular a informação e tornar possíveis as modificações necessárias, na melhoria da formação do aluno, com o envolvimento  de todos.

DivulgaçãoPaula Katakura, pró-reitora acadêmica do FIAM-FAAM Centro Universitário
O envolvimento do corpo docente, alunos e demais colaboradores técnico-administrativos nas tomadas de decisão das instituições  é hoje de fundamental importância para a viabilização de uma gestão que promove mudanças, se adapta ao mundo globalizado e proporciona a melhoria permanente de seu posicionamento na sociedade. A gestão deve ir além do cumprimento da legislação e requer eficiente comunicação com a comunidade interna e externa de forma que exista envolvimento de todos os setores na compreensão da diversidde de valores, conhecimento de sua missão e visão estratégica para cumprimento das metas previstas em seu Plano de Desenvolvimento Institucional.

DivulgaçãoMarcelo D’Emidio, pró-reitor acadêmico da graduação da ESPM
Envolver professores e alunos ao tomar decisões é papel da escola. A instituição deve incentivar a livre expressão de todas as ideias. Cabe, porém, ressaltar que o mais importante é como se dá o processo decisório, pois quando há opiniões divergentes, o reitor deve mediar essa discussão. Quando não há consenso, é fundamental recorrer sempre aos valores e à missão da instituição, pois a opinião pessoal não deve prevalecer. No caso da ESPM, a nossa missão é gerar valor para a sociedade, formando líderes transformadores pela educação. O líder transformador é um questionador, que tem olhar crítico sobre tudo o que está à sua volta. Sendo assim, todos serão sempre motivados a participar.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN