Diretores e diretoras

Não deixem que seus “outros significativos” se transformem em burocracia e relatórios

Compartilhe
, / 935 0







“Outros significativos” é um conceito de sociologia de que me valho sempre. Estamos cercados por “outros”: os caminhantes na rua, os que compram nas feiras, as torcidas de futebol, a gente nas igrejas, os doentes nos hospitais, os motoristas que guiam carros, os deputados e senadores. Todas as pessoas que não são “eu” são os “outros”.  Sei que esses outros existem, mas a maioria não me importa. Nada significam para mim. Mas, nessa multidão anônima de outros, há uns poucos outros que me são importantes. Em relação a eles, organizo o meu pensamento e os meus sentimentos. Meus filhos, por exemplo. Meus amigos. Meus leitores. Importa-me o que os meus leitores sentem ao ler um texto meu. Esses são meus “outros significativos”.

“Dize-me com quem andas e dir-te-ei quem és.” Vou alterar esse ditado: “Dize-me quem são os teus outros significativos e dir-te-ei quem és.” São os meus outros significativos que fazem de mim o que sou. Isso é uma lição importante para se compreender as razões por que os meninos e adolescentes, nas favelas, optam pela violência: porque aqueles que eles admiram, que têm coragem, que desafiam a polícia, que enfrentam a morte, aos quais damos os nomes de bandidos, são seus “outros significativos”, seus heróis.

Dirigindo-me então a você, diretor, diretora, pergunto: “Quem são seus outros significativos?” Ser diretor é pertencer a uma rede política de poder. A função de diretoria se abre para cima – pode chegar mesmo até a secretaria de educação ou ministério de educação!

O mundo da burocracia é o mundo das pessoas sem face. Elas só têm existência como funções das estruturas burocráticas. Se, por acaso, uma diretora cair em desgraça frente a um superior, ela sabe o que lhe acontecerá. Nada de convites para reuniões, para as quais ela deveria se vestir como diretora. Pois não é verdade isso, que há uma forma de vestir apropriada para as solenidades? Que honra ser convidada para compor a mesa! Se os seus outros significativos são aqueles que compõe a rede burocrática impessoal, então a sua cabeça estará cheia das coisas que a burocracia determina. Relatórios. Os burocratas são os modernos hereges. O evangelho diz: “No princípio é o Verbo.” Os burocratas dizem: “No princípio é o relatório.” Se estiver no relatório, existe, mesmo que não tenha existido de fato. Se não está no relatório não existe, mesmo que tenha existido de fato.

Uma professora do sul de Minas fez uma pesquisa sobre o conteúdo das reuniões entre diretores e professoras de várias escolas. O que ela achou foi de arrepiar. Nas atas havia registro de todas as atividades burocráticas, mas não havia referências aos alunos. Os alunos só eram mencionados quando se tornavam “problemas disciplinares”.

Para você descobrir quem são seus “outros significativos” é fácil. Anote quantas horas você gasta, por semana, lidando com papelada burocrática. Anote também quantas horas ou minutos você gasta misturando-se com os alunos (quem sabe brincando com eles). Aí você saberá…



Rubem Alves

Educador e escritor



rubem_alves@uol.com.br



Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN