Direito, ou mercadoria?

O que é visto como gasto inútil na escola pública torna-se investimento nas particulares; leia coluna de José Pacheco