Design Thinking em prol da comunidade

Toledo Prudente emprega a metodologia para propor soluções à Santa Casa de Misericórdia

Compartilhe
, / 251 0

 

TLI_6977

Promover inovações com foco nas pessoas e tornar o estudante protagonista da própria aprendizagem. Foi com esses propósitos que o Design Thinking foi implantado, em 2015, no então recém-criado curso de engenharia de produção da Toledo Prudente Centro Universitário, localizada em Presidente Prudente (SP). Atualmente, a metodologia ativa de solução de problemas é empregada em seis dos 11 cursos de graduação, e também em algumas disciplinas da pós-graduação. O aumento do engajamento dos estudantes é apenas um dos resultados já observáveis.

O Design Thinking (aproximadamente o ‘jeito de pensar do design’) é definido pelos autores Tennyson Pinheiro e Luis Alt como um “modelo mental”, “um novo jeito de pensar e abordar problemas”. Trata-se de uma abordagem centrada nas pessoas, que tem como pilares a empatia, a colaboração e a experimentação. “É um processo intencional para desenvolver soluções criativas e criar impacto positivo”, resume Carlos Eduardo Turino, coordenador de engenharia de produção e professor de DT nos cursos de marketing e ciências contábeis.

Foco da comunidade
No 2º semestre de 2016, um grupo de 18 graduandos de engenharia de produção, sob orientação do professor Tiago Grajanin, utilizou a metodologia em um projeto envolvendo a Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente. A meta era otimizar alguns processos do hospital.

Segundo o provedor da Santa Casa, o advogado e professor universitário Edson Freitas de Oliveira, foi muito interessante a troca de experiências entre funcionários e estudantes. Para a equipe do hospital, o projeto proporcionou o contato com uma visão externa de seus procedimentos e rotinas. “Os universitários, apesar da inexperiência profissional, sempre desafiam a quebra de paradigmas e busca de alternativas”, relata. Já os alunos tiveram a oportunidade de aprender tendo como laboratório um dos maiores hospitais da região. O provedor destaca que dentre os projetos apresentados, três têm potencial para serem implantados. Eles passarão por uma fase de aperfeiçoamento e adequação, mas a essência das ações propostas será mantida.

Benefícios
A reitora da Toledo Prudente, Zelly Pennacchi Machado, observa que o DT, quando utilizado para resolução de problemas da comunidade, conecta o ensino à extensão, além de estreitar a relação da academia com as organizações. Já para Everson José Juarez, professor e coordenador do curso de ciências contábeis, a metodologia é positiva porque prepara os alunos para lidar com as diversas situações-problema que surgirão ao longo da vida profissional. A metodologia também facilita o processo de tomada de decisões, segundo Leonardo Lepre, coordenador de marketing.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN