Currículo das escolas municipais de São Paulo passa a incluir habilidades emocionais

Competências como “empatia e colaboração” deverão ser trabalhadas pelas instituições de ensino da rede

Compartilhe
, / 2319 0
Currículo das escolas municipais de São Paulo passa a incluir habilidades emocionais

Crédito: Shutterstock

A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo decidiu incluir na grade curricular das escolas municipais as chamadas habilidades emocionais, que incluem criatividade, empatia e abertura à diversidade.

O novo currículo passa a valer a partir deste ano e, segundo a Secretaria, os professores da rede farão uma formação especial para enfrentar esse desafio. O texto do novo currículo traz nove competências com características socioemocionais. Por exemplo, as competências “empatia e colaboração” mencionam que o estudante deve ser ensinado a “trabalhar em grupo, criar, pactuar e respeitar princípios de convivência, solucionar conflitos, desenvolver a tolerância à frustração e promover a cultura da paz”.

Cerca de 57 mil professores da rede foram consultados sobre o que consideravam importante incluir no novo currículo, mas apenas 16 mil responderam à consulta. Desde março de 2017, grupos de trabalho formados por cerca de 200 professores e especialistas se reuniram uma centena de vezes para elaboração dos conteúdos.

A atualização do currículo escolar também foi tema de discussão em mais de 4,7 mil grupos com um total de 16 mil professores nas escolas, que também responderam em grupo uma pesquisa on-line. Todo o material produzido passou por leitura crítica de especialistas dentro e fora da rede. Após esta etapa, os professores das escolas municipais também puderam participar da discussão sobre os conteúdos relativos à sua área de atuação, dando inclusive sugestões, pelo sistema digital da rede municipal e em grupos nas escolas.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN