Cresce número de inscrições da população carcerária no Enem

MEC enviou mais de duas mil fichas de inscrição para as prisões

Compartilhe
, / 827 0



Os detentos das penitenciárias brasileiras têm procurado cada vez mais o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), prova que avalia conhecimentos gerais e ajuda os estudantes a ingressarem no ensino superior. É o que afirma o Ministério da Educação, que enviou mais de duas mil fichas de inscrição para as prisões de todo o país, incluindo a Febem (Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor).




 




O prazo para cadastramento dos detentos é 2 de junho, e já foram inscritos, por exemplo, 198 pessoas das seis penitenciárias do Distrito Federal, número maior em comparação às 145 registradas em 2005. O Colégio Estadual Lourdes Estivalete Teixeira, na Penitenciária Odenir Guimarães, em Goiânia (GO), pretende inscrever 40 dos 370 alunos.




 




O coordenador nacional do Enem, Dorivan Ferreira Gomes, defende que o ensino a distância é a solução para atender a população carcerária. “O ideal seria que governantes construíssem laboratórios de ensino nos presídios. É difícil o preso ser liberado para estudar”, afirma.




 




Os estabelecimentos interessados ligar para o MEC pelos telefones (61) 2104-9044 ou 2104-9789.




 




 




(Fonte: MEC)


Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN