Conheça desafios e soluções da educação em cinco países

Leia reportagens que contam experiências locais em políticas públicas do setor

Compartilhe
, / 400 0

A educação é um fator central para o desenvolvimento dos países, tanto para aqueles que já superaram seus entraves quanto aos que ainda estão no caminho de uma formação básica de qualidade.

Com desafios parecidos ou não, o Brasil pode aprender com políticas públicas educacionais de outros locais. A seguir, listamos cinco reportagens que contam a realidade das salas de aula ao redor do mundo:

1 – Quanto menor, melhor
Com baixo índice de formandos, escolas de ensino médio de Atlanta, na Geórgia, são divididas em unidades pequenas, com diretores independentes; decisão triplicou o número de alunos que se formam

2 – Inglaterra: dedo na ferida
Modelo híbrido das academias, antes voltado à substituição de escolas de baixo desempenho, passa a ser requerido por escolas privadas afetadas pela crise econômica

3 – A versão italiana das cotas
Itália institui teto máximo de alunos de pais estrangeiros por sala de aula, como forma de preservar a língua, a cultura e a cidadania locais. Será mesmo?

4 – Precariedade máxima
Para reduzir o analfabetismo – que atinge 80% da população – o Níger recrutou maciçamente, sob aconselhamento do FMI e do Banco Mundial, professores contratados com salário menor que o de seus colegas concursados. Uma solução milagrosa? Nem tanto

5 – Vôo rasante
Evasão escolar, salários ruins, infra-estrutura ultrapassada: último país a entrar para a Comunidade Européia, a Bulgária sofre pela transição sem escalas do comunismo ao ultraliberalismo

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN