Concordância escorregadia

Há casos de concordância verbal que se afastam da norma-padrão e, em contextos formais, podem levar as pessoas à dúvida

Compartilhe
, / 907 0

 

© iStockphoto

Alguns casos especiais de concordância verbal apresentam mais casos de exceção do que outros. Entre eles, está a silepse.

A concordância ideológica, ou silepse, é aquela que se faz com o sentido, com a ideia das palavras, com o que elas expressam – não com sua forma.

Nisso difere da concordância verbal bem comportada, em que o predicado (verbo) concorda com o sujeito em número (singular ou plural) e pessoa (1.ª, 2.ª e 3.ª).

De acordo com o sentido originário, silepse deveria referir-se apenas à concordância de número, mas acabou se estendendo a qualquer fenômeno da concordância ideológica.

Portanto a silepse pode ser de pessoa, com aparente discordância de pessoa; de gênero, com aparente discordância de gênero; e de número, com aparente discordância de número. “Silepse” vem do grego súllépsis,eós, pelo latim syllepsis,is, e significa compreensão, inclusão, reunião.

De número
A multidão cercou o palácio, e logo começaram a gritar palavras de ordem.
“Começaram” em vez de “começou” porque o escriba considera a ideia plural contida no coletivo multidão.
A assembleia age no impulso e acabam se descontrolando
“Acabam” em lugar de “acaba” registra o mesmo fenômeno.

De gênero
Sua Santidade é fofo.
A expressão de tratamento de forma gramatical feminina está aplicada a adjetivo representativo do sexo masculino.
A gente fica irritado com certas manobras.
Pessoa do sexo masculino usa o coletivo feminino gente.

De pessoa
Os milhões de brasileiros esperamos por vida melhor.
Esperamos em vez de esperam porque o declarante se inclui no sujeito enunciado na terceira pessoa.
Naquela tarde, ficamos reunidos alguns eleitores.
Ficamos por ficaram porque, como no exemplo anterior, o declarante se inclui entre os eleitores.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN