Como a instituição destina seus investimentos em pesquisa?

A QUESTÃO É… | Edição 196 Evelise Moraes Berlezi, vice-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio …

Compartilhe
, / 817 0

A QUESTÃO É… | Edição 196

DivulgaçãoEvelise Moraes Berlezi, vice-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí)
Assumimos como premissa que a produção científica, tecnológica e de inovação da universidade deve ser convergente às necessidades e modelo de desenvolvimento da região, na perspectiva da geração de impacto e transformação social. Otimizamos os investimentos em pesquisa concedendo horas aos pesquisadores via edital. Os critérios para a concessão de tempos docentes materializam a política de pesquisa. Agrega-se a isso o fomento aos pesquisadores para a captação de recursos externos como estratégia de qualificação tecnológica necessária para avanços científicos. Desta forma entendemos que o Fundo Institucional de Pesquisa, valor de recurso orçamentário aprovado anualmente, é aplicado integralmente em pesquisas que estão alinhadas ao Plano de Desenvolvimento Institucional.

DivulgaçãoMarcos Medina Leite, reitor da Universidade Católica de Santos (UniSantos)
Os investimentos em pesquisa são destinados às áreas estratégicas para o país selecionadas dentre as que reforçam nossa Missão e nossa Identidade Institucional, num amplo espectro de perfis de projetos que vão do âmbito do pós-doutorado à iniciação científica para o ensino médio. São originários do orçamento da Universidade, bem como de agências de fomento e de empresas, categorias cujas participações percentuais têm crescido sustentavelmente ao longo dos anos. Os propósitos são de assegurar articulação com os projetos de extensão e serviços desenvolvidos pela Universidade, promover a pesquisa como elemento indissociável do processo formativo dos estudantes em todos os níveis, e trabalhar com o setor produtivo na busca de soluções inovadoras.

DivulgaçãoMaria Beatriz Balena, pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Universidade Veiga de Almeida (UVA)
Todo dirigente universitário sabe que o valor das mensalidades não é capaz de sustentar os investimentos em pesquisa. Ainda assim, a pesquisa ocupa lugar de destaque em instituições que almejam qualificar e distinguir seu ensino. Assim, na UVA, os investimentos em pesquisa têm sido constantes, no sentido de proporcionar condições para docentes e alunos se dedicarem à investigação e ao alargamento das fronteiras do saber científico e da efetivação da relação teoria-prática. Toda pesquisa científica na UVA tem dois objetivos: qualidade e relevância. O que buscamos é fazer ciência com maior autonomia, relevância, liderança local e, sobretudo, com implicações consequentes para o desenvolvimento científico, tecnológico, social e cultural de nosso estado e do país.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN