Centavo a centavo

Conheça a história de três brasileiros cujas famílias tiveram de economizar ao extremo para poder manter os filhos na escola

Compartilhe
, / 862 0





Andréa Portella e Jéssika Torresan

Definida de longe, a universalização do ensino parece algo simples – os índices cresceriam “naturalmente”, como por osmose. Não é assim. No dia-a-dia do brasileiro, formar-se mesmo no ensino fundamental pode ser algo extremamente trabalhoso, que não depende apenas da vontade dos governantes. A revista




Educação


reúne nas próximas páginas casos de estudantes que tiveram de enfrentar dificuldades múltiplas, a começar pela falta de dinheiro, para lutar por um lugar na sala de aula. Nesses casos, eles foram além: com todos os problemas, conseguiram chegar à universidade. Pelo Brasil, ainda há pais que pensam que a educação é um artigo de luxo e que crianças e adolescentes precisam mais é começar a trabalhar cedo. Essas histórias mostram que – para além dos números frios sobre acesso ao ensino – há em cada caso uma trajetória de luta e superação de adversidades. Que o direito de estudar é ainda, num país desigual, uma conquista feita minuto a minuto, centavo a centavo.



Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN