Carlos Alberto Marques

diretor do Centro de Ciências da Educação da Universidade Federal de Santa Catarina

Compartilhe
, / 1129 0



Como você avalia a educação básica e fundamental no país atualmente? Quais são nossos principais pontos positivos e nossas deficiências?


A considero fraca, mas em processo de mudanças, principalmente devido à divulgação, pelo Inep de sua real situação, que evitou um triunfalismo retórico de que a educação havia melhorado com o programa toda criança na escola.

Os pontos positivos são a da criação do Fundef e, agora, o Fundeb. Já os negativos são depositar sobre a escola a quase exclusiva responsabilidade pelos cuidados com a saúde, a alimentação, o uso de drogas, a violência e a realização de compensações afetivas à crescente desagregação familiar das crianças. Isso faz com que a escola deixe de exercer aquele que é o seu papel principal: a escolarização e o enriquecimento cultural das crianças.   



Por meio da sua experiência como educador e como responsável pelo Centro, qual ou quais você classifica como sendo os maiores desafios da educação básica e fundamental do Brasil?

Restabelecer a auto-estima dos professores, por meio de uma efetiva valorização da profissão: melhores salários, condições de trabalho e formação profissional. Outra medida boa seria a unificação das ações e dos sistemas de ensino na educação básica, criando, por exemplo, o sistema unificado de educação pública (que agregaria as redes municipais, estaduais e federais da educação básica).




Dentro do atual contexto em que vive a educação básica e fundamental brasileira, como você pensa que estará a educação do país dentro de dez anos?


Se não forem investidos mais recursos financeiros na escola pública – da superior a educação infantil -, principalmente na formação e valorização do professor, temo que qualquer proposta nova, seja ela estrutural ou pedagógica, será inócua.



Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN