Brasil tem 1,7 milhão de jovens fora da escola, diz Unicef

Confira os dez principais desafios apresentados no estudo para conter a exclusão no ensino médio

Compartilhe
, / 895 0

No Brasil, os adolescentes de 15 a 17 anos são os mais excluídos da educação – cerca de 1,7 milhões deles estão fora da sala de aula. Além da exclusão, os jovens também enfrentam defasagem entre idade e série: 35% dos matriculados (3,1 milhões) dessa faixa etária frequentam o ensino fundamental e 31,1% dos alunos que cursam o ensino médio (2,6 milhões) sofrem atraso escolar. Se a situação permanecer, o país vai levar mais 30 anos para conseguir universalizar o ensino médio.

Os dados fazem parte do relatório “10 Desafios do Ensino Médio no Brasil”, divulgado na última quarta-feira (11) e realizado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Para o estudo foram entrevistados 250 adolescentes que estão fora da escola ou em risco de abandoná-la em Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Belém (PA), Fortaleza (CE), São Paulo (SP) e Santana do Riacho (MG). Violência familiar, gravidez precoce e trabalho foram as principais causas de abandono apontadas pelos jovens.

O relatório do Unicef apresenta também dez desafios para transformar o quadro brasileiro de exclusão no ensino médio:

1. Lidar com os adolescentes que estão retidos no ensino fundamental
2. Trazer para a sala de aula os excluídos do ensino médio
3. Investir na relação educador-educando
4. Valorizar o professor
5. Levar em conta a diversidade do público e dos contextos
6. Enfrentar a discriminação, a violência e o bullying
7. Repensar a organização escolar
8. Definir uma identidade para o ensino médio
9. Investir mais em educação
10. Garantir um fluxo escolar adequado e o acesso ao ensino médio para todos os adolescentes

O estudo está disponível em PDF na página da Unicef na internet.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN