Governo francês reage à desigualdade de gênero nas escolas



Compartilhe
, / 1373 0

worried-girl-413690_1920

Nas atividades propostas em sala de aula e no recreio, nas recompensas oferecidas pelos professores aos meninos e às meninas e nas conversas informais, a diferença entre os sexos está sempre presente nas escolas, na opinião do governo francês.

Pensando em acabar com isso e com os estereótipos criados a partir dessas situações – como a suposição de que os garotos preferem matemática e as garotas, gramática – foi criado um programa para trabalhar a questão de gênero em sala de aula.

Intitulado ABCD da Igualdade, a iniciativa está sendo testada em 600 instituições de ensino e, dependendo dos resultados, poderá ser implantada em toda a rede pública do país. A proposta dos idealizadores é que o tema seja abordado de forma transversal nas mais diversas disciplinas.

Nas aulas de artes, por exemplo, os educadores podem propor a observação de pinturas e uma análise de seus símbolos. Em educação física, uma sugestão é fazer uma competição de passos e movimentos de dança para ir na contramão da ideia de que só as meninas podem dançar.

Grupos católicos e conservadores fizeram protestos na França e incentivaram boicotes às aulas sob o argumento de que o programa estaria iniciando os jovens cedo demais em questões relacionadas à sexualidade.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN