As casas

E a sabedoria dos animais

Compartilhe
, / 1107 0

Muitos mil anos atrás, antes que os homens soubessem construir casas, os animais já construíam as suas. Eles já nascem sabendo. Nisso somos inferiores aos animais: não nascemos sabendo. Temos de inventar as nossas casas. E, para inventar, temos de pensar.  O pensamento surgiu para compensar a nossa inferioridade. Os animais não precisam pensar.


As casas dos animais têm as formas mais diferentes umas das outras. Os moluscos, animais de corpo mole, fazem casas na forma espiral, chamadas conchas. As aranhas fazem casas como rendas, que além de serem casas são armadilhas para insetos. Os guaxos fazem ninhos incríveis, do tamanho de uma jaca,  pendurados num ramo de árvore, com pauzinhos entrelaçados. Os pássaros joão-de-barro foram os primeiros pedreiros; fazem casas de barro. As formigas fazem labirintos profundos, subterrâneos.


Você não sabe o que significa a palavra “labirinto”. Há um livro em que se encontram todas as palavras, por ordem alfabética, com os seus sentidos.  É o “dicionário”. O que é ordem alfabética? É a ordem das letras: a, b, c, d, e, f. Você abre o dicionário na letra “L”, e procura a palavra “labirinto”. Lá está escrito: “Labirinto: jardim ou palácio de feitio tão complicado que é muito difícil acertar com a saída”. Na cidade de Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul, há um labirinto feito com plantas, num jardim. Entrei dentro dele e depois não encontrava a saída. Foi preciso que alguém me ajudasse. Assim são os formigueiros. Só que as formigas nunca se perdem dentro dele. Elas têm um mapa virtual (“virtual”: o que é isso?) dentro dos seus corpos.


Os gregos de há muitos séculos atrás contavam a estória de um labirinto onde morava um touro ferocíssimo. Teseu, um herói, entrou no labirinto para matar o touro. Mas, para que ele não se perdesse, uma jovem chamada Ariadne (ela amava Teseu…) lhe deu um novelo de linha que ele ia desenrolando à medida que entrava no labirinto. Para sair era só seguir o fio do novelo. João e Maria, para não se perderem no labirinto da floresta, foram jogando pedrinhas no caminho.


Preste atenção na casa de abelhas. Elas são feitas com cera que elas mesmas produzem. Preste atenção nos buraquinhos. Todos eles têm a forma de “hexágonos” perfeitos. “Hexágono” é uma figura de seis lados. “Triângulos” são figuras de três lados; “quadrados” são figuras de quatro lados: “pentágonos” são  figuras de cinco lados. Quanto mais lados, mais a figura vai se parecendo com  “círculo”. O “círculo” é  uma figura de tantos lados que não se pode dizer quantos: um número infinito de lados… As abelhas, para construir centenas de celas hexagonais, têm de ser muito boas em  geometria… Procure, na internet, fotografias das casas desses animais. Procure, na biblioteca da sua escola, um livro de mitologia grega e leia a estória de Teseu. Nesse livro você encontrará muitos mitos fascinantes.

Rubem Alves Educador e escritor
rubem_alves@uol.com.br

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN