A idade certa

Fatores como sociabilização e maturidade neurológica podem explicar por que alunos adiantados apresentaram desempenho pior em avaliação

Compartilhe
, / 2382 0

Dados da Prova ABC mostram que alunos em idade escolar correta têm melhor desempenho do que os demais. O mais impressionante, porém, é que assim como os defasados, os alunos adiantados na relação idade/série demonstraram piores resultados em todas as disciplinas avaliadas.


Instituída por uma parceria entre Todos Pela Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Fundação Cesgranrio e Instituto Paulo Montenegro/Ibope, a prova foi aplicada no primeiro semestre de 2011, com o objetivo de avaliar o aprendizado dos concluintes do 3o ano do ensino fundamental em leitura, escrita e matemática.


Dos 5.875 alunos participantes, 79,5% tinham entre 8 e 9 anos, 20,1% estavam defasados e 0,5% da amostra compôs o quadro de estudantes adiantados, ou seja, com menos de 8 anos. Em escrita, por exemplo, 57,9% dos alunos entre 8 e 9 anos obtiveram desempenho adequado, enquanto apenas 40,7% dos adiantados e 35,2% dos defasados apresentaram resultados satisfatórios.

– Vídeo: veja o caso de um aluno que, adiantado em sua série, enfrentou problemas de relacionamento com seus colegas de sala


A diferença exposta pela Prova ABC serve de alerta, segundo Priscila Cruz, diretora executiva do Todos pela Educação. “Existe uma pressão da parte de alguns pais que insistem em adiantar a entrada de seus filhos no ensino fundamental, mesmo que a lei determine uma idade correta. Nessa etapa, qualquer tipo de antecipação pode ser ruim”, afirma.


Para Priscila, o baixo desempenho pode ser explicado por duas razões principais: a falta de maturidade neurológica, que determina o desenvolvimento da coordenação motora, fundamental para a escrita, entre outras tarefas, e a sociabilização da criança. O descompasso etário nas relações sociais dentro da escola também ajuda a explicar por que os alunos atrasados têm pior desempenho.


A Prova ABC foi aplicada em todas as capitais do país a alunos das redes pública e privada. Cada estudante respondeu a 20 itens de leitura ou matemática e escreveu uma redação a partir de um tema único. A escala do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) foi utilizada para medir o aprendizado.





Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN