31ª edição da Bienal reúne 250 obras, 81 projetos e mais de 100 participantes de 34 países

Evento acontece até dia 7 de dezembro, em São Paulo

Compartilhe
, / 900 0


Divulgação
El Dorado, de Danica Dakic

 

O maior evento artístico da América Latina, a Bienal chega à sua 31ª edição reunindo 250 obras, 81 projetos e mais de 100 participantes de 34 países. Com o título “Como (…) coisas que não existem”, todos os trabalhos têm alguma relação com a vida contemporânea e tocam particularmente em aspectos de religião, conflito social, sexualidade, ecologia e identidade. “Procuramos reunir artistas que tratassem das complexidades de hoje, quando o fim do moderno se encontra com os primórdios ainda incertos de um novo sistema de pensamento”, diz o texto da equipe curatorial. Entre os destaques estão o português Bruno Pacheco, referência nas artes plásticas de seu país que têm, entre suas marcas, a utilização de fotografias como ponto de partida; Danica Dakic, artista bósnia que trabalha com o tema da formação da identidade entre populações marginalizadas; e o artista paraense Éder Oliveira, que também parte de fotografias para fazer suas intervenções urbanas. 

31ª Bienal
Até 7 de dezembro
Fundação Bienalde São Paulo
Parque Ibirapuera -Portão 3 / Pavilhão Ciccillo Matarazzo
Terças, quintas, sextas, domingos e feriados: das 9h à 19h. Quartas e sábados, das 9h às 22h.
Ingressos: grátis
Informações: www.bienal.org.br / 11 5576 7600

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN